Deus precisa de cada um de nós, afirma Papa

Ao receber em audiência a comunidade do Pontifício Colégio Etíope

| 1310 visitas

CIDADE DO VATICANO, segunda-feira, 31 de janeiro de 2011 (ZENIT.org) - "Deus também precisa de cada um de nós para ‘demonstrar aos tempos futuros a imensa riqueza da sua graça pelo amor que nos tem em Cristo Jesus'."

Esta foi a mensagem do Papa Bento XVI, no sábado passado, ao receber em audiência a comunidade do Pontifício Colégio Etíope do Vaticano.

Em seu discurso, o Pontífice recordou aos sacerdotes e seminaristas que Cristo "não suprime as qualidades características da pessoa, mas a eleva, enobrece e, tornando-a sua, chama-a a servir seu mistério e sua obra".

"Apesar do caráter próprio da vocação de cada um, não estamos separados entre nós: estamos unidos, em comunhão num corpo espiritual", acrescentou.

"Somos chamados a formar o corpo de Cristo, uma unidade recapitulada no Senhor, vivificada pelo seu Espírito." Da mesma forma, continuou, "Cristo é inseparável da Igreja, que é o seu corpo".

"É na Igreja que Cristo se une mais aos batizados e, alimentando-os com a Santa Comunhão, torna-os partícipes de sua vida gloriosa."

Exemplo

O Papa quis falar da "figura luminosa de Justino de Jacobis" (1800-1860), de quem se comemorou o 150º aniversário de falecimento em 31 de julho passado. São Justino, beatificado em 25 de junho de 1939, foi canonizado pelo Papa Paulo VI em 26 de outubro de 1975.

"Enviado, aos 38 anos, pelo então prefeito de Propaganda Fide, cardeal Franzoni, como missionário para a Etiópia, em Tigray, ele trabalhou primeiro em Adoia e depois em Gouala, onde imediatamente pensou em formar sacerdotes etíopes - disse o Santo Padre. Com zelo pelo seu ministério, trabalhou incansavelmente para fazer com que aquela parte do povo de Deus reencontrasse o fervor original da fé, semeado primeiro pelo evangelizador São Frumêncio."

Especificamente, "intuiu com discernimento que prestar mais atenção ao contexto cultural seria uma maneira privilegiada através da qual a graça de Deus formaria novas gerações de cristãos".

"Deveis despertar em cada pessoa o amor a Deus e à Igreja, seguindo o exemplo de São Justino de Jacobis", afirmou Bento XVI aos sacerdotes e seminaristas do Colégio Etíope.

"Vivei com alegria e dedicação este período importante da vossa formação"; "caminhai com decisão pelo caminho da santidade", acrescentou. "Sois um sinal de esperança, especialmente para a Igreja dos vossos países de origem."