Dom Bosco, padroeiro do futebol?

Proposta de um jornalista austríaco

| 2559 visitas

VIENA, terça-feira, 20 de julho de 2010 (ZENIT.org) – O jornalista Albert Christian Sellner propôs nas páginas do jornal austríaco Der Standard que Dom Bosco seja nomeado padroeiro do futebol, sugerindo ao Papa tornar-se promotor deste reconhecimento.

É o que afirma um comunicado da agência de notícias salesiana (ANS), recordando que, na edição de 3 e 4 de julho, Sellner constatava que muitos atletas do futebol rezam e olham para os céus durante suas atividades esportivas. Segundo ele recorda, falta um patrono oficial para a profissão.

“Apesar da FIFA proibir o uso de símbolos e gestos religiosos, a maioria dos jogadores parece não fazer caso e ostenta publicamente sua fé”, afirma.

Maradona, por exemplo, andava o tempo todo com um terço nos jogos da Argentina, na Copa da África do Sul.

Ainda que uma ou outra categoria esportiva tenha um patrono próprio, como São Sebastião, por exemplo, para os atletas, o futebol especificamente carece de santo protetor.

As equipes nacionais, recorda ANS, poderiam fazer referência aos santos de cada país, como Inglaterra a São Jorge, França a Santa Joana D’arc, Itália a São Francisco de Assis.

Para Sellner, o padroeiro do futebol deveria ser Dom Bosco, porque as características desse esporte, “juventude, amizade, alegria, arte, festa”, estão presentes em sua figura.

Segundo Sellner, já que João Paulo II declarou Dom Bosco “pai e mestre dos jovens”, Bento XVI teria a oportunidade de conquistar méritos no mundo do futebol proclamando o santo como patrono desse esporte.

A proposta de Sellner “honra a grande contribuição que Dom Bosco e seus salesianos deram ao esporte como ferramenta de educação e promoção humana, sublinhando mais o valor agregacional que o competitivo”, afirma a agência salesiana.