Dom Zimowski, enviado especial do papa a Altötting

Tradução da carta de nomeação, enviada pelo papa Bento XVI

Roma, (Zenit.org) | 841 visitas

Publicamos a seguir a tradução da carta com que o santo padre nomeou dom Zygmunt Zimowski, arcebispo e bispo emérito de Radom, presidente do Conselho Pontifício para a Pastoral da Saúde, como seu Enviado Extraordinário às comemorações da Jornada Mundial do Enfermo, celebrada em Altötting, na Alemanha.

***

Ao Venerável Irmão Zygmunt Zimowski

Arcebispo e bispo emérito de Radom

Presidente do Conselho Pontifício para a Pastoral da Saúde

A Igreja de Cristo se manteve inabalável na prestação de alívio aos doentes e nunca deixará de ajudar aqueles que estão em necessidade. Ela relembra as muitas admoestações com que o Divino Mestre enviou os apóstolos a evangelizar, enquanto estava com eles: "Curai os enfermos que ali houver e dizei-lhes: o Reino de Deus está próximo de vós" (Lc 10, 9). E ele mesmo, antes de instruir as multidões, curava os enfermos (cf. Mt 8, 16; 12, 15; 14, 14). É urgente que todos os cristãos se voltem à procura da salvação das almas, para que, mais perto do Senhor Jesus na tristeza, elas ofereçam mais solícito cuidado aos doentes.

Sempre que pudermos cumprir o nosso dever pastoral para com aqueles que sofrem, façamo-lo de bom grado, para que se fortaleçam e para que os que deles cuidam cumpram ainda mais tenazmente a sua missão. Estamos felizes, pois, de acolher o pedido que o Venerado Irmão nos fez discretamente, para que mandássemos um Enviado a Altötting, na Alemanha, a fim de fazer que seja sentida mais de perto a nossa presença nas comemorações da Jornada Mundial do Enfermo. Anuindo a este piedoso pedido, Venerado Irmão, voltamo-nos justamente a si, para que, como presidente do Conselho Pontifício para a Pastoral da Saúde, proveja que os participantes desse evento se assegurem da grande caridade com que amamos os doentes e da diligência com que oramos por eles e nos prodigamos mediante aqueles que atendem aos seus cuidados.

Com esta carta, pois, o nomeamos nosso Enviado Extraordinário às celebrações da 21ª Jornada Mundial do Enfermo, a realizar-se em 11 de fevereiro próximo. Encorajamo-lo ao anúncio, para todos os presentes, da luz da verdade do evangelho e da única via de salvação, Jesus, nosso Cristo. A eles falará em especial do vínculo dulcíssimo de amor que nos une a eles com firmeza. Tendo ainda felizmente celebrado o Ano da Fé, anunciado por nós na Praça da Basílica de São Pedro, solicitará que, renovando a esperança, tenham fé em Deus, posto que, “crendo mais intensamente, também os doentes se fortalecem” (Santo Agostinho, De utilitate credendi, 1, 2).

A fé cristã nos leva, sem dúvidas, a anunciar o evangelho a todos os povos da terra (cf. Mt 28, 19) e a dar mostra da verdadeira dor e da verdadeira aflição. Através das angústias desta vida, cada um tende à verdadeira liberdade e ao dom sincero de si mesmo.

O Venerado Irmão levará esta nossa mensagem e convidará os participantes a confirmarem a sua fé e a livremente se confiarem a Deus e responderem ao mandamento do amor que foi dado por seu Filho. Exporá as nossas saudações aos ali reunidos, especialmente ao administrador apostólico da diocese de Passau e aos outros bispos, sacerdotes, religiosos e religiosas, e a todos os fiéis leigos. Por fim, queremos que volte as palavras da nossa benevolência a todas as autoridades civis participantes.

Venerável Irmão, nós o acompanhamos na sua missão através da oração e o confiamos à intercessão da Bem-Aventurada Virgem Maria Imaculada, Medianeira de todas as graças, concedendo-lhe de bom grado a bênção apostólica, a qual desejamos que transmita a todos os participantes no ritual da celebração.

Roma, São Pedro, dia 10 do mês de janeiro, ano 2013, oitavo do nosso pontificado.

BENTO PP. XVI