É hora de incidir na dimensão missionária da fé

Afirma Papa no Ângelus de hoje

| 1312 visitas

CIDADE DO VATICANO, domingo 16 de outubro de 2011 (ZENIT.org) – Cinquenta anos após a abertura do Concílio Vaticano II, é hora de incidir na dimensão missionária da fé, afirmou Bento XVI neste domingo, durante a oração do Ângelus, diante de milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro.

“Considero que, transcorrido meio século da abertura do concílio, ligada à feliz memória do Beato João XXIII, seja oportuno recordar a beleza e a centralidade da fé, a exigência de reforçá-la e aprofundar nela no âmbito pessoal e comunitário, e fazê-lo em perspectiva não tanto celebrativa, mas sim missionária, na perspectiva, justamente, da missão ad gentes e da nova evangelização”, disse.

Como havia anunciado na Eucaristia que presidiu nesta manhã na Basílica Vaticana, para encerrar o primeiro encontro internacional de novos evangelizadores, o Papa destacou que decidiu convocar um especial “Ano da Fé”.

A iniciativa começará em 11 de outubro de 2012 – 50º aniversário da abertura do Concílio Ecumênico Vaticano II – e terminará em 24 de novembro de 2013, solenidade de Cristo Rei do universo.

O Pontífice explicou que “Paulo VI convocou um análogo ‘Ano da Fé’ em 1967, por ocasião do 19º centenário do martírio os apóstolos Pedro e Paulo, durante um período de grandes mudanças culturais”.

E acrescentou que “as motivações, as finalidades e as linhas diretivas deste Ano foram expostas em uma carta apostólica que será publicada nos próximos dias”.

Segundo Bento XVI, o “renovado anúncio do Evangelho nos países de antiga tradição cristã” e “aos povos e aos territórios onde o Evangelho ainda não enraizou” são aspectos da única missão da Igreja.

O Bispo de Roma convidou todos a participar da tarefa missionária, citando palavras da Primeira Carta aos Tessalonicenses, como “programa para os missionários de hoje – sacerdotes, religiosos e leigos – comprometidos em anunciar Cristo a quem não o conhece ou a quem o reduziu a simples personagem histórico”.

Bento XVI extraiu esse “programa” do Apóstolo dos Povos da liturgia deste domingo: “Nosso Evangelho não chegou até vós somente por meio de palavras, mas também mediante a força que é o Espírito Santo; e isso, com toda a abundância”.

Finalmente, cumprimentou todos os que se dedicam à nova evangelização, com uma referência concreta aos participantes do congresso realizado no Vaticano neste final de semana.