Ecclesia Militans: é necessário lutar contra o mal

Papa fala ao Colégio dos Cardeias

| 1465 visitas

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 23 de maio de 2012 (Zenit.org) -Bento XVI diz que os membros da Igreja sobre a terra são descritos como "ecclesia militans”,a Igreja militante, uma vez que é "necessário entrar na batalha contra o mal. "

Afirmou o Papa nesta segunda-feira durante um almoço com o Colégio dos Cardeais. O almoço foi uma expressão de agradecimento pelo parabéns recebidos no mês passado pelo 85 º aniversário do Papa (16 de abril) e sétimo aniversário da eleição à Sé de Pedro (19 de abril).

"Neste momento a minha palavra só pode ser uma palavra de gratidão", disse ele. "Gratidão em primeiro lugar ao Senhor pelos muitos anos que ele me deu; anos com muitos dias de alegria, momentos esplêndidos, mas também noites escuras. No entanto, em retrospectiva, compreende-se até mesmo que as noites eram necessárias e bem, um motivo para gratidão”.

O Santo Padre refletiu sobre a batalha contra o mal, dizendo que embora o termo "ecclesia militans" é "um pouco fora de moda," é certo,  “que traz a verdade em si mesma”.

"Vemos como o mal deseja dominar o mundo e que é necessário entrar na batalha com o mal", explicou. O mal é visto em muitas formas de violência, refletiu o Pontifice, mas também "mascarada de bondade e precisamente desta forma destruindo as bases morais da sociedade."

Amigos

Bento XVI disse que nesta luta contra o mal em que nos encontramos, “é muito importante ter amigos”. Ele então falou ao colégio dos cardeais, como seus amigos, com os quais ele se sente em casa.

"Sinto-me seguro na companhia de grandes amigos, que estão comigo e, todos juntos com o Senhor", disse ele. "Obrigado por essa amizade."

O Papa concluiu com uma palavra de confiança e de esperança: embora em batalha, ele refletiu, "estamos no pelotão do Senhor, portanto, no pelotão vitorioso”.