Egito: nova igreja poderá ser construída sem burocracia

| 1323 visitas

CAIRO, quarta-feira, 28 de julho de 2010 (ZENIT.org) – Os católicos no Egito têm neste momento uma oportunidade única de construir uma igreja, num país onde tal permissão pode levar até 30 anos e requer autorização do próprio presidente.

A nova igreja poderá ser construída imediatamente, na "Cidade Seis de Outubro", um centro de rápido crescimento situado ao sul da capital Cairo.

O bispo da diocese de Guizeh, Dom Antonios Aziz Mina, explicou à organização católica Ajuda à Igreja que Sofre que as autoridades egípcias abrem exceções para as estruturas eclesiásticas propostas para novas áreas urbanas.

O governo disponibilizou um terreno de 300 metros quadrados para a construção da igreja e de uma escola.

O prelado destacou a vitalidade da comunidade católica nessa área, especialmente dos jovens. “Nosso povo é muito forte em sua fé e sempre desejou uma igreja", explicou.

Ajuda à Igreja que Sofre, entre outras organizações, ajudará a tornar realidade este projeto, cujo custo está estimado em cerca de 700 mil dólares.

Criada no ano de 2003, a diocese de Guizé conta com menos de seis mil católicos e cinco seminaristas maiores. Ela forma parte da Igreja Católica Copta, composta por 250 mil pessoas num país de maioria muçulmana, onde Igreja cristã majoritária – a Igreja Ortodoxa Copta – tem entre 8 e 10 milhões de fiéis.