Encíclica social do Papa será apresentada em 7 de julho

Um professor de economia política intervirá na coletiva de imprensa

| 2116 visitas

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 1º de julho de 2009 (ZENIT.org).- A encíclica Caritas in veritate, de Bento XVI, será apresentada na terça-feira, 7 de julho, às onze e meia da manhã na Sala João Paulo II da Sala de Imprensa da Santa Sé. 

Segundo informou nesta quarta-feira a Sala de Informação da Santa Sé, na coletiva de imprensa de apresentação haverá a intervenção do professor de Economia Política da Universidade de Bolonha, Stefano Zamagni, consultor do Conselho Pontifício Justiça e Paz. 

Também intervirão o presidente e o secretário do Conselho Pontifício Justiça e Paz, cardeal Renato Raffaele Martino e Dom Giampaolo Crepaldi, respectivamente, e o presidente do Conselho Pontifício Cor Unum, cardeal Paul Josef Cordes. 

O texto da encíclica – em língua espanhola, italiana, francesa, inglesa, alemã e portuguesa – poderá ser conhecido pelo público ao meio-dia de 7 de julho. 

7 de julho é o dia anterior ao início do encontro internacional do G8, que acontecerá de 8 a 10 de julho sob presidência italiana em Áquila, a cidade devastada pelo terremoto de 6 de abril passado. 

Como o próprio Bento XVI explicou nesta segunda-feira depois de rezar o Ângelus na praça de São Pedro, com a encíclica tenta “aprofundar em alguns aspectos do desenvolvimento integral de nossa época, à luz da caridade na verdade”. 

O documento “contém uma reflexão sobre as condições de um “desenvolvimento integral” e um “progresso sustentável”, explicou. 

Também se referiu a Caritas in veritate  como a uma “nova contribuição que a Igreja oferece à humanidade em seu compromisso por um progresso sustentável, no respeito pleno da dignidade humana e das exigências reais de todos”. 

A terceira encíclica de Bento XVI “volta aos temas sociais contidos na Populorum progressio, escrita pelo Servo de Deus Paulo VI em 1967”, explicou. 

O Papa assinou a encíclica na segunda-feira passada, 29 de junho, solenidade dos santos Apóstolos Pedro e Paulo. 

Neste dia, concluiu sua reflexão nas Vésperas exortando: “Peçamos que Cristo viva em nossos corações e nos faça ser homens novos, que agem segundo a verdade na caridade”.