Encontro de Francisco com presidente da Igreja evangélica alemã reitera compromisso ecumênico

Schneider felicitou o papa por escolher nome de um santo ''que fala para todos os cristãos de forma extremamente eficaz''

Roma, (Zenit.org) Sergio Mora | 797 visitas

O papa Francisco recebeu nesta semana Nikolaus Schneider, presidente da Igreja evangélica na Alemanha, que visitou o Vaticano acompanhado de sua esposa. A reunião, avaliada como “fecunda”, evidencia a continuidade ecumênica dos últimos pontificados.

Ao comentar o encontro, o porta-voz da Santa Sé, pe. Federico Lombardi, enfatizou que a reunião “foi realmente cordial” e que “Schneider felicitou o santo padre por escolher o nome de Francisco, um santo que ‘fala para todos os cristãos de forma extremamente eficaz’”.

Depois de expressar solidariedade ao papa pelos sofrimentos do povo argentino devido às recentes inundações, Schneider recordou que os quinhentos anos da Reforma, a celebrar-se em 2017, “são um momento muito importante para a Igreja evangélica na Alemanha".

A este respeito, o papa Francisco "recordou os discursos que o papa emérito Bento XVI fez em Erfurt, cidade em que Lutero viveu e trabalhou".

Lombardi informou que "a conversa girou em torno do valor do ecumenismo dos mártires, porque o papa conhece o profundo sofrimento de muitas pessoas da Igreja evangélica no tempo do nacional-socialismo e em outras circunstâncias. Porque o sangue derramado pelos mártires une profundamente as várias denominações cristãs no testemunho comum de Cristo".

“O diálogo foi significativo para as relações entre a Igreja católica e a tradição da Reforma e da figura de Lutero”, avaliou Lombardi.