Encontro de Rímini se encerra com 800 mil visitantes

Divulgado o tema para 2013: "Emergência Homem"

| 820 visitas

Lucas Marcolivio

RÍMINI, Itália, segunda-feira, 27 de agosto de 2012 (ZENIT.org) - Apesar da crise, o Encontro de Rímini foi um sucesso. A edição XXXIII, com o tema A natureza do homem é relação com o infinito, terminou neste fim de semana com 800 mil participantes, número igual ao da edição anterior.

Durante o evento, os estandes foram visitados por pessoas de mais de 40 países. A edição XXXIII foi possível graças à ajuda de 4.000 voluntários (750 durante as semanas de preparação e 3.393 durante o evento). O Meeting abrigou 9 mostras, 21 shows e 98 encontros, com a participação de 271 palestrantes.

“Estamos satisfeitos”, comentou a presidente do encontro, Emilia Guarnieri, na conferência final de imprensa. “Num ano de crise, é um resultado muito relevante. Mostramos que o infinito não é um tema espiritualista ou de ‘especialistas piedosos’, mas uma questão que impacta a realidade e envolve todos os aspectos da vida".

Abordando com atenção, como em todos os anos, os temas da ciência, do direito e dos negócios, esta edição viu emergir “a energia de um povo capaz de fazer contato com a realidade viva e empreendedora do país”, disse Guarnieri.

Um segundo fator de sucesso foi a presença de "ministros e personalidades institucionais que se reuniram para discutir as principais questões, gerando um verdadeiro debate: a crise, a juventude, o crescimento, os impostos, as reformas, a reforma eleitoral, o trabalho" .

Além disso, o Meeting foi mais uma vez "um encontro entre pessoas de diferentes crenças e culturas, com novos fatos e presenças", destacou a presidente do evento, mencionando em especial a participação da universidade Ortodoxa São Tikhon de Moscou, da companhia de teatro e dança Caracalla Theatre, do budismo Shingon, presente com uma exposição, e de muitos expoentes do mundo judaico e muçulmano.

“O encontro entre essas diversidades”, observa Guarnieri, “nasce de algo que vem primeiro, não depois: quando nos encontramos no desejo e na paixão pela verdade e pela beleza, podemos nos tornar amigos”.

O diálogo com o mundo da política aconteceu com base numa única premissa: "Dos políticos, nós só pedimos liberdade. Que não seja sufocada a necessidade dos homens de viver à altura dos próprios desejos, ou seja, de trabalhar juntos para construir”.

Entre as congratulações recebidas institucionalmente, Guarnieri cita a mensagem do presidente da Itália, Giorgio Napolitano, que, na abertura, descreveu o evento como uma “riqueza indispensável de recursos e de energias”.

No final da conferência de imprensa, foi anunciada a programação do próximo ano. A segunda edição do Encontro do Cairo será realizada de 24 a26 de maio de 2013 e terá como tema a Educação para a Liberdade.

O XXXIV Encontro de Rímini será de 18 a24 de agosto de 2013 e seu tema será a Emergência Homem. "Vivemos numa cultura que tende a homologar os desejos dos homens. O desejo é a marca e a força do homem", explica Emilia Guarnieri.

Este tipo de homologação, “hoje, é uma emergência”, acrescenta ela. Na década de 1970, Pier Paolo Pasolini já falava dos riscos reais de uma cultura homologante. A cultura de hoje "tende a anestesiar o desejo do homem", comenta Guarnieri.

O desafio também foi observado pelo pe. Luigi Giussani, que, em 1987, afirmou: "O desejo é a única força real, inclusive em face do poder".