Encontro Kerry - Parolin no Vaticano: frutuoso e muito rico inclusive de conteúdo

Padre Lombardi revela detalhes: paz e ajuda concreta ao Oriente Médio e à África; preocupação com temas que dizem respeito às regulamentações da reforma sanitária

Roma, (Zenit.org) Redacao | 310 visitas

Conforme anunciado dias atrás, foi realizado hoje, no Vaticano, o encontro entre o Secretário  de Estado, Mons. Pietro Parolin, e John Kerry, Secretário de Estado dos EUA, empenhado em um ‘tour diplomático internacional’ para favorecer o acordo de paz entre israelenses e palestinos. Objetivo do chefe da diplomacia americana é também o bom êxito da Conferência "Genebra 2" pela paz na Síria, agendada para 22 de janeiro.

Os detalhes do colóquio foram fornecidos pelo Padre Federico Lombardi, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, aos microfones da Rádio Vaticano.

"O encontro foi muito importante, foi também muito amplo- afirmou Lombardi- porque durou uma hora e quarenta minutos. Participaram, junto ao Secretário de Estado norte-americano, o embaixador dos EUA junto à Santa Sé, e três membros do grupo do Secretário de Estado; por parte vaticana, Dom Parolin, que é Secretário de Estado, e o Secretário das Relações com os Estados, Dom Mamberti, e outros dois oficiais da Cúria competentes nos assuntos tratados."

"O encontro foi muito frutuoso e muito rico inclusive de conteúdo”, afirmou Pe. Lombardi. Os principais temas tratados foram as “questões do Oriente Médio e, em particular, a situação na Síria, em vista também da Conferência de Paz de Genebra, que está prevista para este mês de janeiro”.

 “Foram apresentadas as preocupações e os auspícios da Santa Sé, manifestados também no discurso desta segunda-feira feito pelo Papa ao Corpo Diplomático: o desejo de uma solução pacífica do conflito e também o empenho pelas ajudas humanitárias em favor das populações tão provadas”.

“Tratou-se também do tema das negociações entre Israel e Palestina, encorajando evidentemente a sua prossecução e – se espera – o bom êxito”, afirmou Pe. Lombardi.

A África também foi objeto das conversações, especialmente a situação do Sudão, que se tornou tão dramática nos últimos tempos: “e se espera que a mediação que está em andamento por um entendimento entre as partes possa alcançar bons resultados.”

Naturalmente tratou-se o tema dos EUA: “Por parte do Vaticano manifestou-se a preocupação da Santa Sé, em sintonia com os bispos estadunidenses, com temas que dizem respeito às regulamentações da reforma sanitária em relação à garantia da liberdade religiosa, da objeção de consciência. Falou-se também sobre o plano do Presidente para contrastar a pobreza e melhorar a situação das faixas mais pobres da população."

Por fim, concluiu o diretor da Sala de Imprensa do Vaticano, a reunião se desenvolveu em uma "atmosfera positiva e frutífera". 

(MEM)