Espanha recorda vítimas dez anos após os ataques de 11 de Março

Missa celebrada na Catedral de Almudena em memória aos 191 mortos no maior massacre terrorista da história do país

Madri, (Zenit.org) Ivan de Vargas | 278 visitas

Missa na Catedral de Almudena e ato em memória no Bosque dos Ausentes El Retiro são os principais eventos em homenagem às vítimas do ataque terrorista de 11 de Março 2004 ( 11- M), que matou 191 pessoas e feriu mais de 2.500.

No décimo aniversário do pior ataque terrorista da história da Espanha, a rainha, acompanhada pela princesa das Astúrias, o primeiro-ministro, Mariano Rajoy, e representantes dos demais órgãos do Estado participaram da missa pelas vítimas do 11 –M, presidida pelo Arcebispo de Madri, Cardeal Antonio María Rouco Varela.

Além disso, três associações das vítimas (AVT, 11M Afetados pelo Terrorismo e Associação das Vítimas de 11 de Março) organizam um ato no Bosque dos Ausentes El Retiro, que terminará, como de costume, com duas homenagens diferentes.

No dia 12 de março, será realizado no Auditório Nacional de Música o tradicional concerto "In Memoriam" em homenagem às vítimas do terrorismo. A Rainha Sofia conduzirá o evento patrocinado pela prefeitura de Madrid, pelo Instituto Nacional de Artes Cênicas e Música, e pela Fundação Caja Madrid, em colaboração com a RTVE. A Orquestra e Coro da RTVE, sob a direção de Carlos Kalmar, interpretará o "Gloria", de Poulenc, e a Sinfonia n º 6, conhecida como "Patética" de Tchaikovsky.

A Fundação das Vítimas do Terrorismo (FVT), presidida por María del Mar Branco, é responsável pela organização da homenagem, em colaboração com outras três associações representativas.

(Trad.:MEM)