EUA: começa Semana Nacional da Migração

11 milhões de pessoas estão sem documentos no país

Roma, (Zenit.org) | 685 visitas

A Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB) abriu no último dia 7 a Semana Nacional da Migração, campanha que pede a reforma integral da imigração para legalizar 11 milhões de imigrantes sem documentos.

“A semana nacional da migração é uma oportunidade para a Igreja refletir sobre as obrigações tocantes à migração”, diz o arcebispo de Los Angeles, dom José Gômez, presidente do Comitê sobre a Migração da USCCB.

Neste ano, celebra-se o décimo aniversário da carta pastoral conjunta “Não Somos Mais Estrangeiros: Juntos no Caminho da Esperança”, divulgada pela USCCB e pela Conferência do Episcopado Mexicano em 2003. A agência vaticana Fides comenta que "o departamento da USCCB para imigrantes e refugiados tem na agenda a realização de uma campanha de envio de correspondência ao congresso pedindo uma reforma migratória integral".

Segundo a nota da Fides, são cinco os pedidos ao congresso: definir um caminho para a cidadania dos indocumentados no país; preservar a unidade familiar; uma alternativa legal para imigrantes que procuram trabalhos não especializados; a restauração da proteção aos imigrantes na política de cumprimento das leis de imigração; e a abordagem das causas da migração, provocada pela perseguição e pela desigualdade econômica.

A Semana Nacional da Migração é uma iniciativa que acontece há vinte e cinco anos, promovida pelos bispos dos Estados Unidos da América.