Europa decadente precisa de conserto, diz bispo

Peregrinação a Fátima enfoca “Há mais alegria em dar do que em receber”

| 1427 visitas

FÁTIMA, terça-feira, 13 de julho de 2010 (ZENIT.org) – O bispo auxiliar do Porto, Dom João Miranda, que preside à peregrinação de julho no Santuário de Fátima, exortou os peregrinos a partilhar, pedindo a Deus a virtude a caridade.

Para a Europa, “decadente e a precisar de conserto”, e para a Igreja, o prelado pediu uma “Nova Ordem”, segundo informa a Sala de Imprensa do Santuário.

“A primeira partilha a fazer é aquela que deriva da justiça: o justo salário a quem trabalha”, disse.

“A segunda forma de partilha é acudir aos casos clamorosos de quem tem fome de pão, de saúde, de escolarização, de dignidade humana.”

Já a terceira “é banir a inveja do coração”, afirmou Dom João Miranda na Missa da Vigília de 12 de junho, na qual participaram mais de três dezenas de grupos de peregrinos vindos de quinze países.

O bispo auxiliar do Porto considera que a crise atual “não é sobretudo uma questão financeira ou econômica, mas é uma crise moral”.

Uma forma de repartir, assinalou o prelado, é “dar com alegria”, seja “o pão, a ciência, a cultura e a sabedoria do espírito”.

“Muito já se disse sobre uma nova ordem internacional. Os poderosos das nações reúnem-se para acertar caminhos. Mas os acordos são difíceis, porque no meio se interpõem os interesses particulares”, afirmou.

Segundo o bispo, os cristãos “têm, teriam uma palavra importante a dizer. Mas parece que estamos encolhidos nos parlamentos, nos nossos interesses, na nossa defesa pessoal nas malhas de uma Europa decadente, a precisar de um conserto que devolva a esperança e a confiança às nações”.

Também para a Igreja, o bispo assinalou a necessidade de uma “nova ordem pastoral”, “que se exprima em acolhimento, respeito, desprendimento, mais partilha de bens, comunhão e paz, mais Palavra de Deus e menos ritos”.

“A Igreja, nós, não podemos enredar-nos em pormenores, mas temos de atender as pessoas e a não ter medo de anunciar um evangelho difícil, mas que enche as medidas do coração”, disse.

Na internet: http://www.santuario-fatima.pt/