Ex-bispo canadense admite possuir de material pedopornográfico

Santa Sé seguirá os procedimentos canônicos previstos para estes casos

| 987 visitas

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 5 de maio de 2011 (ZENIT.org) - A Sala de Imprensa da Santa Sé emitiu um comunicado ontem sobre o caso do ex-bispo de Antigonish (Nova Escócia, Canadá), Dom Raymond Lahey, de 70 anos, que se reconheceu culpado por possuir material pedopornográfico.

"A Igreja Católica condena a exploração sexual em todas as suas formas, particularmente quando envolve menores", diz o texto.

"Embora o processo segundo a lei civil tenha seguido seu curso, a Santa Sé continuará com os procedimentos canônicos previstos para casos semelhantes, o que resultará na imposição de medidas disciplinares ou penais adequadas", acrescenta a nota.

Imediatamente após a declaração de culpabilidade de Dom Lahey, a Conferência dos Bispos Católicos do Canadá emitiu um comunicado no qual afirma "condenar todas as formas de exploração sexual, especialmente quando envolve menores", e que "continuará trabalhando para evitar comportamentos desse tipo e favorecer a recuperação das vítimas e de suas famílias".

"Reconhecendo a confusão e a raiva que esse caso tem despertado entre os muitos fiéis, sublinhamos nossa preocupação pastoral por aqueles que experimentaram uma grande dor como resultado destes eventos", afirmam os bispos canadenses no texto.

"Em particular - acrescentam -, nossos pensamentos e orações se dirigem aos fiéis da diocese de Antigonish e de toda a região atlântica."

"Reafirmamos a firme condenação da Igreja Católica da posse, distribuição e utilização de pedopornografia em todas as suas formas, e renovamos nossa determinação em fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para promover a dignidade e o respeito pela pessoa humana", conclui a declaração.