Falece Dom Damião António Franklim, arcebispo de Luanda

Há 13 anos à frente desta Igreja local, lutou contra a corrupção que assola o país

Brasília, (Zenit.org) Lilian da Paz | 475 visitas

O arcebispo de Luanda, Dom Damião António Franklim, faleceu nesta segunda-feira, 28 de abril, às 15h locais – 11h em Brasília. Dom Damião estava em tratamento hospitalar na África do Sul, há um mês, devido a uma enfermidade que carregava há anos em seu ministério. Ele deixa a arquidiocese da capital de Angola depois de 13 anos de serviço.  

Em luto, a arquidiocese de Luanda divulgou nota assinada pelo padre chanceler António Lingueiki Pedro Bengui fazendo um pedido à Igreja: “Aos fiéis pedimos que se mantenha o espirito de oração”.  Em breve, a arquidiocese irá comunicar o programa geral de exéquias.

Dom Damião também exerceu o cargo de presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (Ceast). Foi um grande denunciador da corrupção que assola o país: "Grande parte da riqueza de Angola vai com armamento. Alguns continuam a extravagância, como este novo palácio presidencial, que quase nunca é utilizado. Enormes somas simplesmente desaparecem, em mãos privadas."

Em entrevista à Rádio Ecclesia (Angola), Dom Mário Lukunde, bispo da diocese de Menongue, destacou a missão de Dom Damião Franklin como homem que trabalhou incansavelmente pela Igreja. Ele se juntou à Igreja de Luanda neste momento de dor: “Estamos juntos e solidários. Com os nossos sentimentos de pesar, vamos todos rezar pela sua alma”.

Biografia

Damião António Franklin nasceu no dia 6 de agosto de 1950, na cidade de Cabinda (Angola). Em junho de 1978 recebeu a ordenação sacerdotal. Foi nomeado auxiliar da arquidiocese de Luanda no dia 29 de maio de 1992, sendo sagrado bispo em julho do mesmo ano pelo Cardeal Dom Alexandre de Nascimento e pelos bispos Eduardo Muaca e Félix del Blanco Prieto, co-consagrantes.

A missão de dirigir a Igreja de Luanda veio em 23 de janeiro de 2001. Logo depois, entre outubro de 2003 e novembro de 2009, assumiu a presidência da Ceast. No fim do ano passado deixou a reitoria da Universidade Católica de Angola (Ucan).