Falece o “padre da TV” na Espanha, Jesús Urteaga

Fundador da revista “Mundo Cristão”

| 2116 visitas

MADRI, segunda-feira, 31 de agosto de 2009 (ZENIT.org).- Neste domingo faleceu o sacerdote, escritor e jornalista Jesús Urteaga Lloidi aos 87 anos. O conhecido como “padre da TV” foi fundador e diretor da revista “Mundo Cristão” e escritor de obras de espiritualidade. 

Jesús Urteaga, informa a ZENIT Darío Chimero, diretor de “Mundo Cristão” – desenvolveu seu trabalho em quatro campos: seu trabalho pastoral, a imprensa, a televisão e como escritor de livros espirituais. 

Sua faceta jornalística começou na televisão em setembro de 1960, quando foi contratado por TVE para participar da transmissão religiosa de “O dia do Senhor”.

Um ano depois encarregou-se do programa para adolescentes “Só para menores de 16 anos”, mais conhecido pelo lema “Sempre alegres para fazer os outros felizes”, que se manteve semanalmente no ar até setembro de 1966.

Também, até 1970, realizou o “Fala contigo Jesús Urteaga”. Foi conhecido naqueles anos como “o padre da TV” e em 1965 lhe foi outorgado o Prêmio Nacional da Televisão Espanhola.

Em 1963, fundou a revista “Mundo Cristão”. A esta revista de informação geral com inspiração cristã esteve vinculado, primeiro como diretor, por mais de trinta anos, e depois como assessor. É famosa sua página de opinião nesta revista (“Escreve Jesús Urteaga”), na qual dava conselhos humanos e espirituais, com visão positiva e cristã da existência humana. 

No campo editorial, também fundou e dirigiu em "Edições Palavra" as coleções de livros Folhetos mc (de bolso), Juvenil mc, Livros mc, Documentos mc, Biografias mc, Testemunhos mc, Estudos Palavra, Mundo e Cristianismo, assim como com a coleção mais completa que se fez na Espanha sobre a família, chamada “Fazer Família”.

Como escritor, além de ser autor de numerosos artigos publicados em diferentes revistas e jornais do país, é conhecido por livros como “O valor divino do humano”, “Deus e os filhos”, “Sempre alegres para fazer os outros felizes”, “Cartas aos homens”, “Os defeitos dos santos”, “Agora começo!”, “Deus e a família” e “Sim”. Estes livros, publicados na editora Palavra e Rialp, têm um número elevado de reedições, e várias de suas obras foram traduzidas ao francês, inglês, italiano, português, polonês e chinês. 

Seu trabalho pastoral iniciou quando foi ordenado sacerdote aos 26 anos em 1948. Durante dois anos foi conselheiro da Juventude universitária de Ação Católica de Madri. Em 1951 se fez cargo da direção espiritual do Colégio Gaztelueta, em Las Arenas (Vizcaya), primeiro colégio do Opus Dei na Espanha. De 1959 a 1966, desempenhou o cargo de vice-reitor da Basílica Pontifícia de São Miguel, em Madri. Foi representante da Santa Sé no Congresso União Internacional dos Organismos Familiares (Madri 1961). 

Realizou um intenso trabalho sacerdotal, pregando às pessoas de toda condição social, dando conferências e cursos de retiro, e dedicando muito tempo a ministrar direção espiritual a quem – de todas as idades – iam a ele. 

Jesús Urteaga Lloidi nasceu em San Sebastián em 7 de dezembro de 1921. Era licenciado em direito, doutor em Direito Civil pela Universidade de Madri e doutor em Teologia pela Universidade Lateranense de Roma.