Falece Pe. Borgomeo, ex-director geral da Rádio Vaticano

Trabalhou “com uma paixão somente equiparável à sua dedicação”

| 1520 visitas

ROMA, sexta-feira, 3 de julho de 2009 (ZENIT.org).- O sacerdote jesuíta Pasquale Borgomeo, que esteve ao serviço da Rádio Vaticano durante 35 anos, faleceu nesta quinta-feira à tarde, após uma longa doença.

Estudioso de Santo Agostinho e jornalista, faleceu na clínica da Anunciação, em Roma, aos 76 anos de idade.

Faleceu “com espírito de aceitação da vontade de Deus, acompanhado na oração pelos seus irmãos da Companhia de Jesus, sua família e amigos, em particular também pelo Santo Padre, que foi informado, ao se agravarem suas condições de saúde”: assim explica em uma nota emitida pela Rádio Vatiano o seu sucessor no cargo, o Pe. Federico Lombardi, S.J.

O funeral se realizará neste sábado, 4 de julho, às 9h15, na igreja romana di Santo Spirito in Sassia, e será presidido pelo cardeal Roberto Tucci.

O sacerdote era um “ponto de referência seguro” para a emissora pontifícia, indica L’Osservatore Romano em sua edição diária em língua italiana deste sábado.

“Só se rendeu diante do mal que o consumiu lentamente após seu diretor geral o obrigar a deixar seu cargo, em novembro de 2005” – destaca –, um cargo que o jesuíta havia desempenhado “com uma paixão somente equiparável à sua dedicação”.

Ele mesmo definia seu trabalho na Rádio Vaticano como uma “apaixonante aventura”.

Nasceu em Nápoles, no dia 20 de março de 1933, em uma família profundamente católica.

Em 1948, entrou na Companhia de Jesus e no dia 7 de julho de 1963 foi ordenado sacerdote.

Entrou na Rádio Vaticano em 1970 como chefe da redação central e foi ascendendo até converter-se em diretor geral, em 1985.

“Não teve outro objetivo senão fazer a voz do Papa chegar, na medida do possível, a todos os cantos da terra”, indica do jornal.

Apesar de sua doença, continuou dedicando seu talento à Companhia de Jesus, após deixar a rádio.

O então prepósito geral, Peter-Hans Kolvenbach, S.J., confiou-lhe a tarefa de preparar a congregação de 2007 e o novo prepósito, Pe. Adolfo Nicolas, escolheu-o como seu secretário pessoal.