Fazenda da Esperança celebra um ano da visita do Papa

| 705 visitas

GUARATINGUETÁ, domingo, 11 de maio de 2008 (ZENIT.org).- Com o tema “Quem não dá a Deus, dá muito pouco”, a Fazenda da Esperança em Guaratinguetá vai comemorar a data de um ano da visita de Bento XVI à entidade.

Em maio passado, o pontífice esteve no Brasil para a V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e Caribenho, realizou a canonização do primeiro santo brasileiro, Frei Galvão, e visitou a comunidade terapêutica.

Segundo informa a Sala de Imprensa da Fazenda, nos meses anteriores e posteriores ao encontro entre o Papa e os jovens, houve um boom de pedidos de internação para tratar a dependência de drogas.

Todas as unidades, desde então, passaram a ter fila de espera para a internação. Novos terrenos foram oferecidos, cerca de 30, dos quais, seis estavam em melhores condições, e já foram abertos ao atendimento dos jovens tóxico-dependentes que buscam recuperação.

Segundo frei Hans Stapel, ofm, um dos fundadores da Fazenda da Esperança, a entidade tem recebido mão-de-obra que é preparada para assumir com responsabilidade a coordenação dessas novas unidades.

Com as novas inaugurações, hoje, somam 50 unidades em funcionamento, nas quais mais de dois mil jovens têm a oportunidade de se recuperar. Ainda esse ano, segundo Lucilene Rosendo, uma das fundadoras, a Fazenda da Esperança pretende abrir sete novos centros de recuperação.

Um ano após a visita do papa Bento XVI à Fazenda da Esperança, representada pela unidade das Pedrinhas em Guaratinguetá, a comunidade terapêutica vai reunir amigos, benfeitores e voluntários, a fim de dar uma resposta ao desafio proposto pelo Papa: “vocês devem ser os embaixadores da esperança”, disse Bento XVI no encontro com os jovens.

Esta segunda-feira, dia 12, a Fazenda da Esperança, em parceria com a prefeitura de Guaratinguetá, vai receber na unidade visitada pelo Papa cerca de quatro mil alunos da rede pública e particular e os 600 professores de educação desse município, para realizar o lançamento da campanha de prevenção por meio do livro “Viver de cara limpa, uma escolha”.

Em todas as unidades da comunidade terapêutica espalhadas em 20 dos 27 estados brasileiro haverá campanha de prevenção às drogas.

Segundo frei Hans Stapel, é preciso “reunir pais e alunos para discutir, porque no fundo, a educação tem que ser em conjunto”.