Filme documentário "Blood Money - O aborto legalizado" segue em exibição pelo Brasil

Documentário americano mostra a realidade da indústria do aborto nos Estados Unidos

Brasília, (Zenit.org) Izabel Fidelis | 826 visitas

Estreou no último fim de semana em todo o Brasil o filme documentário Blood Money - Aborto Legalizado, uma produção norte-americana independente, produzida pelo diretor David Kyle.

O filme retrata a indústria do aborto nos Estados Unidos,  com depoimentos de médicos,  cientistas e da ativista de movimentos negros dos EUA, Alveda King, sobrinha do pacifista Martin Luther King.  

O coordenador da estreia do filme em Brasília no último dia 15, Alan Araújo, membro da Associação Nacional de Cidadania pela Vida falou da importância do documentário: “É importante que a sociedade tenha acesso às informações desse filme, informações verídicas sobre a realidade de um país onde o aborto é legalizado.”

Quem também esteve na estreia foi o diretor da Estação Luz Filmes Luís Eduardo Girão, responsável por trazer o documentário ao país. Ele afirma a necessidade das pessoas conhecerem o lado desconhecido do aborto. “Esse filme é um grande sonho, que tem uma sede de justiça em causa à defesa da vida. Foi feito por uma pessoa corajosa, pois fez esse filme com o governo e a mídia americana contra. Além disso,  tivemos muitas dificuldades para colocar esse filme nos cinemas, mas batemos na porta de grandes distribuidoras. Nos disseram que ninguém assistiria o filme”, afirma Luís.

Em Brasília, o documentário superou as expectativas e teve todas as sessões dos dias 15, 16 e 17 de novembro esgotadas. O estudante de Relações Internacionais da Universidade de Brasília, Vitor Augusto Guimarães assistiu ao documentário. Católico, ele disse a ZENIT que não imaginava o tamanho da indústria do aborto. O filme superou minhas expectativas, eu imaginei que seria algo mais clichê, sem tanto embasamento científico, ou pautado somente em alguns pontos. Mas o filme abordou todos os pontos, desde os científicos aos psicológicos, e, a minha maior surpresa, os econômicos também. Em si, o filme fortaleceu minha opinião sobre o aborto, mostrando o quão horrível é”, afirma.

Devido ao sucesso de público, o filme documentário Blood Money – Aborto Legalizado continuará em cartaz no Brasil até o dia 28 de novembro. Em Brasília, as sessões acontecem no Espaço Itaú de Cinema.