Focolares no Brasil e no mundo se une à oração e ao jejum pela Síria

Na Mariapolis Ginetta haverá turnos de adoraçao, na Igreja Jesus Eucaristia desde às 14h até as 18:30h para a celebração da Missa com a escuta das palavras do Papa

Brasília, (Zenit.org) | 438 visitas

“Duas palavras se destacam nestas horas extremamente dramáticas e perigosas: o empenho total em dar uma resposta ao Papa Francisco com a oração e o jejum e a gratidão por ter dado voz aos corações de milhões de pessoas, de todas as crenças, aos povos de todas as latitudes”.

Assim Maria Voce, atual presidente do Movimento Focolares, expressa o sentimento de todo o Movimento; ela está em Amman, na Jordânia, encontrando as comunidades do Movimento, provenientes dos países do Oriente Médio e da África do Norte: um mosaico de Igrejas (católicos, copto ortodoxos, grego ortodoxos e grego católicos, maronitas, armênios, caldeus, siro ortodoxos e siro católicos), além de um grupo considerável de muçulmanos, da Algéria, Marrocos, Turquia e Jordânia.

No próximo dia 7 de setembro os membros no Movimento do Brasil e no mundo participarão da jornada convocada pelo Papa, pela paz na Síria, no Oriente Médio e no mundo inteiro, unindo-se com as mais variadas formas de oração, nao só nas comunidades cristas, mas também nas mesquitas, como disseram o Gran Mufti de Damasco e os musulmanos da Italia.

Na Mariapolis Ginetta haverá turnos de adoraçao, na Igreja Jesus Eucaristia desde às 14h até as 18:30h para a celebração da Missa com a escuta das palavras do Papa .
E ainda, se recolherão cotidianamente em oração pela paz ao meio-dia, em cada fuso horário, nos 194 países onde existe o Movimento. “Para colocar-nos diante de Deus, ao seu serviço – disse Maria Voce -  para que possa nos utilizar como instrumentos de paz em todas as nossas nações”.

O Papa Francisco afirma, em seu veemente apelo que “não é a cultura do atrito, a cultura do conflito que constrói a convivência nos povos e entre os povos, mas a cultura do encontro, a cultura do diálogo: este é o único caminho para a paz”.

Muito tocante o eco proveniente das famílias e jovens da comunidade do Movimento dos Focolares na Siria, em Aleppo: “Não obstante tudo continuamos a construir pontes de amor e de unidade com os outros [...], semeamos a esperança na humanidade sofredora ao nosso redor, preenchemos os corações entristecidos com a presença de Deus, fazemos de tudo para levar o amor aos outros. [...]  Rezamos pela paz, tão ameaçada no mundo e no Oriente Médio, principalmente no nosso Pais, no Egito, Líbano e Iraque e para que o amor de Deus triunfe no mundo”.

Junto com todas as pessoas de boa vontade, os membros do Movimento dos Focolares intensificam o próprio empenho difundindo e multiplicando “gestos de paz”, começando pelos próprios ambientes, como o Papa Francisco encoraja a fazer.

Na quarta-feira (04) Maria Voce foi recebida pelo Rei da Jordania que  expressou a sua preocupação pela situação naquela região.(ved.www.focolare.org/pt).