Fra Angélico: a festa de todos os artistas

Na memória litúrgica do padroeiro dos artistas, missa e concerto da Ópera de Roma

Roma, (Zenit.org) | 959 visitas

Foi celebrada ontem, data da memória litúrgica do Beato Frei Angélico, padroeiro dos artistas, uma missa na Basílica de Santa Maria sopra Minerva, onde o dominicano está sepultado. Em seguida, o maestro Roberto Gabbiani dirigiu um concerto do Coral e da Orquestra da Ópera de Roma.

Frei Giovanni da Fiesole, nascido Guido di Pietro (Vicchio di Mugello, cerca de 1395 - Roma, 18 de fevereiro de 1455), conhecido como Fra Angelico, foi beatificado por João Paulo II e nomeado patrono dos artistas em 1982. No convento dominicano de Santa Maria sopra Minerva, "o pintor da luz" passou o último período de sua vida.

Representantes do mundo da arte e da cultura participaram da liturgia eucarística e da apresentação do Coro da Ópera de Roma, seguido pelo concerto do mesmo coro e da orquestra do Teatro da Ópera.

O evento faz parte da segunda edição de "Uma porta para o infinito: o homem e o Absoluto na arte", projeto cultural do departamento de Comunicações Sociais do Vicariato de Roma, em parceria com o Conselho Pontifício para a Cultura.

O concerto incluiu o Credo RV 591, de Antonio Vivaldi, para coro misto de quatro vozes, cordas e baixo contínuo; o Magnificat RV 610 para solos, dois coros a quatro vozes mistas e duas orquestras, e o Glória RV 589 para solos, coro a quatro vozes mistas e orquestra.

O evento teve acesso gratuito.