França: Cientologia é condenada por se apossar da fortuna de pessoas vulneráveis

Sentença é definitiva, mas o culto apelará ao Tribunal Europeu em Estrasburgo

Roma, (Zenit.org) Redacao | 546 visitas

A Igreja da Cientologia foi condenada nesta quarta-feira, na França, de forma definitiva pela justiça do país, como grupo organizado destinado a se apossar da fortuna de pessoas vulneráveis. A condenação foi decidida pela última instância francesa de apelo nos processos penais.

Em fevereiro de 2012, o Tribunal de Apelação já declarara comprovado que duas entidades principais da Cientologia na França tinham uma estrutura destinada a manipular pessoas vulneráveis para obter delas grandes somas em dinheiro. A Cientologia considerou que a sentença se deveu a pressões do Ministério da Justiça e da Missão de Luta contra as Seitas (MIVILUDES).

O porta-voz da Cientologia na França, Eric Roux, declarou à agência EFE que recorrerá ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos para revogar a sentença da suprema corte francesa.

O recurso será apresentado em novembro, disse Roux, acrescentando que a Cientologia continuará realizando o seu trabalho para que prevaleça a “liberdade religiosa”. Ele lamenta que na França a organização tenha sido qualificada como “seita”, enquanto em outros países, como nos Estados Unidos, ela é considerada um “culto”. Os advogados da Cientologia afirmam que a França está atentando contra a liberdade religiosa, mas a suprema corte francesa esclarece que a causa da condenação não são ideias religiosas, e sim infrações à lei.

Devido a outro caso aberto na Bélgica em que a Cientologia é acusada de fraude e desvio de fundos, o Tribunal Europeu de Direitos Humanos, em Estrasburgo, declarou por unanimidade a inadmissão do recurso.

De acordo com a publicação inglesa Star Magazine, o famoso ator expoente da Cientologia, Tom Cruise, estaria se distanciando do culto. "Tom está vendo que defender essa religião não deu os resultados que ele esperava", diz uma fonte citada pela revista britânica, em referência ao divórcio de Tom Cruise e Nicole Kidman, à relação do ator com Penélope Cruz, à sua separação de Katie Holmes e ao afastamento da filha Suri.