Franciscanos ao G8: colocar a pessoa no centro

Mensagem da Ordem dos Frades Menores aos ministros de Economia

| 1161 visitas

ROMA, sexta-feira, 12 de junho de 2009 (ZENIT.org).- “Colocar a pessoa no centro”. Esta é a reivindicação que os religiosos da Ordem dos Frades Menores Franciscanos enviaram aos ministros de Economia do G8, reunidos na cidade italiana de Lecce de 12 a 13 de junho.

A Ordem, presente nos cinco continentes, em 113 países e com 15 mil membros, “está próxima daqueles que sofrem por conflitos, abusos e desigualdades; situações que os diversos sistemas econômicos provocaram dentro da sociedade”.

O texto enviado aos ministros foi discutido no capítulo geral da Ordem, que acontece em Assis. Propõe orientações concretas para a construção do bem comum e a promoção de decisões econômicas e produtivas respeitosas da criação.

Os franciscanos apontam a falta de “reconhecimento de alguns direitos inalienáveis da pessoa humana nos âmbitos econômico, social, cultural, civil e político, entre os quais se encontra o direito à vida em todas as suas etapas, a liberdade em suas múltiplas manifestações, o trabalho, o estudo, os direitos da mulher e das crianças, sem esquecer o problema crucial do desemprego e a falta de apoio às famílias em dificuldades”.