Francisco convoca reunião no Vaticano sobre questões do Oriente Médio

O papa convidou os patriarcas e arcebispos das Igrejas Orientais "para elevar uma prece conjunta pelos cristãos dos países martirizados"

Roma, (Zenit.org) | 447 visitas

O papa Francisco, os patriarcas e os arcebispos maiores das Igrejas Orientais se reunirão no dia 21 de novembro, no Vaticano, para uma reunião de cúpula que abordará a situação da Síria, do Iraque e do Oriente Médio em geral.

A notícia foi publicada no jornal L’Osservatore Romano, que reproduziu as palavras do cardeal Leonardo Sandri, prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais, em seu discurso na abertura do ano acadêmico 2013-2014 do Pontifício Instituto Oriental.

A reunião, segundo o diário do Vaticano, será "uma ocasião para refletir sobre as possibilidades reais de paz na Síria, na Terra Santa e no Oriente Médio, e para elevar uma prece conjunta pelos cristãos desses países martirizados". Uma reunião prévia tinha sido promovida em 2009 pelo papa emérito Bento XVI.

Durante o seu discurso, em 26 de outubro, Sandri ressaltou a solidariedade à Igreja caldeia para compartilhar as suas tribulações com uma oração unida. “Reavivamos assim, entre nós, essa comunhão com a Igreja de Roma”. O cardeal agradeceu “de todo o coração” ao papa Bento pela amizade paterna e pelas considerações profundas que sempre dedicou ao Oriente cristão, em particular às Igrejas Católicas Orientais.

Sandri recordou também que o papa Francisco quis que os chefes e padres das Igrejas Orientais o acompanhassem no dia 19 de março no início do seu serviço petrino. Em seguida, o purpurado anunciou o próximo encontro para o dia 21 de novembro, no Vaticano.

"Serão debatidas com o papa as condições dos cristãos orientais. A Síria e o Iraque, assim como o Egito, a Terra Santa e as outras áreas da pátria mãe e da diáspora oriental estarão presentes no pensamento de toda a Igreja". Sandri ressaltou que a iniciativa é realizada no contexto da reunião plenária do dicastério.

A próxima sessão plenária será de 19 a 22 de novembro no Palácio Apostólico do Vaticano e reunirá os patriarcas e arcebispos maiores e os cardeais membros da congregação. O primeiro assunto da pauta será a liturgia. Outro tema a ser abordado durante a plenária será a formação, entendida como voltada a todos os componentes do povo de Deus, e, portanto, cada vez mais aos leigos.

O tema geral da reunião é "As Igrejas Orientais Católicas, 50 anos após o Concílio Ecumênico Vaticano II". O encontro focará cinco temas: as novidades do Concílio Ecumênico Vaticano II sobre o Oriente católico; o desenvolvimento das ideias conciliares no magistério, em particular a Orientale Lumen, e na normativa sucessiva, à luz dos sínodos para o Oriente Médio e para a Nova Evangelização; a crescente sensibilidade na Igreja universal em favor dos católicos orientais e a recíproca interação na missão eclesial; as relações entre a hierarquia oriental e a latina no serviço pastoral e, finalmente, os orientais em diáspora.