Francisco não fará discurso na Via Crucis do Coliseu

Hoje à noite milhares de fiéis acompanharão, de todas as partes do mundo, a Via Crucis que o Santo Padre verá do terraço do Palatino

Roma, (Zenit.org) Redacao | 560 visitas

O Santo Padre presidirá a tradicional Via Crucis no Coliseu, hoje à noite, às 21h15. Mas desta vez ele permanecerá em oração no final da Via Crucis, sem pronunciar nenhum discurso, e, ao finalizar, abençoará os fiéis, foi o que afirmou o Pe. Federico Lombardi, diretor da Sala de Imprensa do Vaticano, em uma coletiva de imprensa nesta manhã sobre as celebrações da Páscoa do Papa.

Ao estar prevista uma grande participação dos fieis, foram instalados ecrãs gigantes na região dos Fóruns Imperiais. Além disso, estima-se que pelo menos 50 países acompanharão ao vivo a celebração através das emissoras.

Este ano os textos das meditações e orações para cada estação são de autoria de monsenhor Giancarlo Maria Bregantini, Arcebispo de Campobasso - Boiano, a pedido do Papa.

Um trabalhador junto com um empresário, dois estrangeiros, duas pessoas em um centro de reabilitação, duas pessoas sem-teto, uma família, dois presos, duas mulheres, dois enfermos, duas crianças, dois anciãos, guardiões da Terra Santa, duas religiosas, e o cardeal Vallini – na primeira e na última -, serão os encarregados de levar a cruz em cada uma das estações. O papa Francisco acompanhará o rito da Via Sacra, como é tradicional, em oração desde o terraço do Palatino. Mas, neste ano, não haverá discurso final, só uma benção. "Por enquanto, o Papa não pensou em falar ao finalizar a Via Sacra, não pensa fazer um discurso, muito menos improvisado, mas permanecer em silêncio e dar a benção. Esta é a informação que recebi. Depois, deixemos ao Espírito e à liberdade do Papa ver se deseja dizer algo ou não".

A Via Sacra do Coliseu durará aproximadamente uma hora e 45 minutos (meia hora a mais do que no ano passado), de tal forma que terminará por volta das 23hs. As meditações, escritas por monsenhor Bregantini, serão lidas pela atriz italiana Virna Lisi e pelo jornalista Orazio Coclite. A voz guia da oração será de Simona De Santis. As pessoas que levarão a Cruz não a acompanham em procissão desde o início, mas a esperarão em cada estação.

Por outro lado, o padre Lombardi informou que, durante a vigília pascal serão batizados pelo Papa 10 catecúmenos: 5 da Itália, e os outros da Bielorussia, Senegal, Líbano, França e Vietnã. Sobre a Missa de Páscoa, lembrou o Porta-voz da Santa Sé que como é normal nesta solenidade, o Papa celebrará só e não está prevista homilia, só a mensagem antes da benção “Urbi et Orbi”, sem saudações em outras línguas. Sobre isso, o padre Lombardi destacou que “neste ano haverá canções dos Stichi e Stichirá orientais que se fazem quando a celebração da páscoa coincide para os latinos e para os orientais. Portanto, também para recordar este momento de comunhão na celebração da Páscoa está este elemento particular do rito que é uma tradição que – como recordareis – acontece a cada três ou quatro anos”.

[Trad.TS]