Fundação «Ajuda à Igreja que Sofre» cria prêmio para defesa da liberdade religiosa

Prêmio internacional “João Paulo II”, lançado no último sábado em Lisboa

| 425 visitas

LISBOA, 12 de janeiro de 2003 (ZENIT.org).- A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) vai criar o “Prêmio João Paulo II” em reconhecimento de pessoas ou instituições que trabalham na promoção da Justiça e da Paz, em defesa de todos aqueles que no mundo são vítimas de perseguição religiosa, informa a entidade assistencial.



No valor de 50 mil Euros --verba que será obtida junto de instituições e empresas ao abrigo da Lei do Mecenato-- o “Prêmio João Paulo II”, da responsabilidade da Fundação AIS, terá periodicidade anual e procurará destacar o trabalho de pessoas ou instituições que tenham auxiliado vítimas de perseguição religiosa no mundo. A instituição do Prêmio visa ainda contribuir para a promoção da Nova Evangelização, da Justiça, da Paz e dos Direitos Humanos.

Diante disso, entre as várias atividades que a Fundação vai realizar este ano, destaca-se a realização de um Congresso sobre o Desemprego, em outubro e a realização de duas grandes exposições (de pintura e de Postais de Natal) em apoio direto à Guiné-Bissau, o mais pobre país de todos aqueles que fazem parte da vasta comunidade de nações de língua portuguesa.

O anúncio da criação do Prêmio aconteceu no encerramento do Concerto de Ano Novo, de homenagem a Carlos Seixas, no último sábado, na Igreja de São Roque, em Lisboa.