Fundador de “Miles Jesu” cometeu graves abusos de autoridade

Segundo confirma o comissário pontifício

| 1647 visitas

ROMA, sexta-feira, 30 de julho de 2010 (ZENIT.org) - O Pe. Alfonso Durán, fundador do instituto de vida consagrada de leigos e sacerdotes Miles Jesu, surgida nos Estados Unidos, cometeu graves abusos de autoridade, segundo confirmou o comissário pontifício e atual superior.    

Assim confirma, em um comunicado divulgado no dia 28 de julho, o sacerdote que recebeu esta tarefa no dia 25 de março de 2009, Pe. Barry Fischer, C.PP.S., ao concluir uma visita apostólica que foi confiada pela Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica e pelo vigariato da diocese de Roma.

"Com o tempo, ficou claro e é inquestionável: o fundador Alfonso Durán teve comportamentos erráticos que estavam totalmente fora do âmbito das faculdades que lhe foram conferidas. Alguns membros identificaram feridas causadas pelo exercício da autoridade durante sua direção."

"O sentido equivocado da lealdade e da obediência formada nos membros facilitou este comportamento, totalmente inaceitável e não conforme com a disciplina da Igreja, nem suportável de forma alguma por um sentido saudável da vida consagrada", acrescenta o comunicado do comissário.

"Os membros que se opuseram às suas ações ou comportamentos foram frequentemente condenados ao ostracismo. A disciplina interna e os costumes do instituto proporcionavam proteção para o fundador."

"É preciso dizer, em justiça, que a maioria dos membros não tinha conhecimento das condutas inadequadas do fundador - esclarece. Alguma das acusações contra o Pe. Durán são verbais e não foram verificadas. No entanto, muitos fatos foram comprovados. É importante para todos descobrir a verdade, razão pela qual se divulga esta declaração."

No final da visita apostólica, o Pe. Fischer recebeu um mandato de escrever "uma nova constituição que defina o carisma, a espiritualidade e a natureza apostólica do instituto; desenvolver um adequado discernimento vocacional e os princípios para a formação dos membros (ratio formationis); revisar os critérios financeiros e, em geral, revisar totalmente os costumes e normas".

O Pe. Fischer, sacerdote da Sociedade do Preciosíssimo Sangue, reconhece: "Pude conhecer e admirar os membros e os projetos caritativos do instituto. Todos estão repletos de amor de Deus e de um sincero desejo de dedicar suas vidas ao serviço de Deus e da Igreja".

"Alguns membros estão ativamente envolvidos na redação das novas constituições e em uma revisão completa dos costumes e normas do Instituto, segundo o espírito do Evangelho e em fidelidade aos ensinamentos da Igreja - explica. Será preciso prestar particular atenção ao desenvolvimento de novas estruturas para garantir um exercício adequado da autoridade e promover uma participação ativa e uma corresponsabilidade dos membros na vida do Instituto."

"Como comissário e em nome da Igreja, desejo expressar minha profunda preocupação a todos os membros, assim como aos antigos membros e às famílias dos membros que foram feridos no passado devido à maneira como se exerceu a autoridade - afirma. Também estou pessoalmente agradecido àqueles membros que tiveram a coragem de solicitar a intervenção da Congregação dos Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólicas, trazendo à luz as situações em questão."

O fundador e superior geral de Miles Jesu, Pe. Durán, foi afastado de suas funções por problemas de saúde, entre outros, degeneração neurológica, na primavera de 2007. Neste momento, o Pe. Fischer é o superior, assistido por um conselho formado por membros do ramo consagrado masculino e do ramo consagrado feminino (conhecidas como Domus).

Esta realidade eclesial, surgida em Phoenix (Arizona) em 1964, conta também com membros leigos em diferentes estados de vida (solteiros, casados ou viúvos), conhecidos pelo nome de Vinculum, que compartilham a espiritualidade e os apostolados de Miles Jesu.

Segundo o site de Miles Jesu, foram fundadas comunidades Domus (com membros que vivem o celibato), além de nos Estados Unidos e na Índia (1984), na Espanha (1985), Nigéria (1987), Itália (1988), República Tcheca (1990), Ucrânia (1990), Polônia (1991) e Eslováquia (2004). A casa geral se encontra em Roma. Além disso, há membros de Vinculum em Porto Rico, Inglaterra e Áustria.

"Ainda que este comunicado possa causar surpresa e ser doloroso para muitos membros e familiares - conclui o comissário -, a verdade não pode ser ocultada. Somente na verdade é possível conseguir um futuro melhor e mais saudável para Miles Jesu."

"O trabalho de renovação já está em progresso e há entusiasmo para o futuro que os membros estão construindo juntos", conclui o comissário.

Mais informação em http://www.milesjesu.com/.