Holanda: organizações pedem um basta à exploração sexual de menores

200 grupos se reuniram em Haia para pedir a proibição da associação holandesa Martijn, que apoia ativamente as relações sexuais entre adultos e crianças

Roma, (Zenit.org) Paola de Groot-Testoni | 381 visitas

Mais de duzentos grupos do mundo todo que combatem o tráfico de seres humanos e a exploração sexual, especialmente de mulheres e crianças, se reuniram ontem em Haia, na Holanda, para apresentar uma petição ao parlamento do país.

A iniciativa pede expressamente que seja declarada ilegal a associação holandesa Martijn, que apoia ativamente as relações sexuais entre adultos e crianças. Alguns de seus membros, incluisive do conselho de administração, já foram condenados no passado por pedofilia e pornografia infantil.

Qualquer pessoa pode aderir a esta iniciativa que exige um basta ao abuso sexual de menores, independentemente da nacionalidade, assinando a petição no site http://ring-the-alarm.com.

Como parte da programação, foi organizado pelo parlamentar democrata-cristão Pieter Omtzigt um encontro com Jackie Branfield e Seila Samleang, diretoras, respectivamente, das associações Bobbi Bear, da África do Sul, e Action pour les Enfants, do Camboja.