Homenagem ao ex-arcebispo de Santiago de Cuba, apóstolo da família

Ajuda à Igreja que Sofre reconhece a obra de Dom Pedro Meurice Estiu

| 387 visitas

ROMA, quinta-feira, 15 de fevereiro de 2007 (ZENIT.org).- Ajuda à Igreja que Sofre, associação subordinada diretamente à Santa Sé, rendeu uma homenagem a Dom Pedro Meurice Estiu, que foi arcebispo de Santiago de Cuba desde 1970 até 9 de fevereiro passado.



Quando a Santa Sé anunciou que o Papa tinha aceitado a renúncia de Dom Meurice por razões de idade, a instituição de ajuda aos cristãos perseguidos convocou uma iniciativa dirigida a garantir a sobrevivência de seu legado.

Em particular, a instituição, que tem sua sede central na Alemanha, recorda uma frase central em todos estes anos do ministério episcopal de Dom Meurice: «Primeiro a família!».

Ajuda à Igreja que Sofre imprimiu 5.000 folhetos em miniatura, nos quais a imagem de Nossa Senhora do Cobre, padroeira de Cuba, e o Sagrado Coração de Jesus estampam a «Oração pela família» escrita pelo próprio arcebispo.

«Em um país no qual as imagens populares são chave para a evangelização, Ajuda à Igreja que Sofre está distribuindo cópias desse folheto entre as famílias da extensa Diocese de Santiago, em Cuba oriental», explica a instituição.

A iniciativa foi elogiada pelo sucessor do arcebispo Maurice, Dom Dionísio García, que manifestou sua determinação de prosseguir o trabalho de apoio à família começado por seu predecessor.

Hans-Peter Rothlin, presidente de Ajuda à Igreja que Sofre, ressaltou a importância da iniciativa dos folhetos, explicando: «Os cubanos gostam das imagens e dos símbolos, mas possuem muito poucas imagens e artigos de devoção».

Esses folhetos são uma maneira belíssima de recordar ao povo os ensinamentos da Igreja sobre a importância da família.

«Com uma família forte, o povo cubano será capaz de superar qualquer problema.»

Fundada em 1947 pelo Pe. Werenfried van Straaten, a quem o Papa João Paulo II qualificou de «extraordinário apóstolo da caridade», a atividade da Associação se desenvolve atualmente em aproximadamente 145 países do mundo inteiro.