Homenagem na Gregoriana à professora Eleonora Barbieri Masini

Mulher latino-americana, professora universitária e investigadora contra-corrente desde os anos 70

Roma, (Zenit.org) Sergio Mora | 435 visitas

Uma homenagem à professora latinoamericana Elenora Barbieri Masini, aconteceu ontem em Roma, na Universidade Gregoriana. No encontro intitulado ‘Pontes para construir’ foi apresentado o livro: ‘Eleonora Barbieri Masini. Alma dos estudos sobre o futuro’. Um volume com mais de 400 páginas editado pelos professores Alonso Concheiro e Javier Medina Vásquez.

A homenageada, na conclusão do evento, agradeceu com palavras cheias de emoção, todos os presente, especialmente aqueles que editaram este livro e a Universidade Gregoriana “que considero minha segunda casa”.

Perguntada por ZENIT, reconheceu as dificuldades que encontrou em sua carreira, não tanto por ser latino-americana, pois chegou na Itália muito jovem, mas por ser professora, "ainda que tive a sorte também de encontrar pessoas abertas."

O livro começa com a sua vida, obra, curriculum e suas diversas publicações. Depois aprofunda o seu pensamento a partir de um conjunto de 14 artigos, e na sua parte final apresenta o lado humano de Eleonora Masini, através das vivências das 19 pessoas dos diferentes continentes que trabalharam com ela, nos quais percebe-se um grande afeto pela obra que ela realizou e sobretudo pela sua humanidade.

E pela sua influência como professora, amiga, escritora, diretora e animadora, e pelo nascimento e desenvolvimento da Federação Mundial dos Estudos sobre o Futuro.

Entre os mais interessantes artigos que se analisam encontra-se ‘A contribuição das mulheres na humanização da cultura. Análise do presente e da perspectiva futura’.

Seus estudos concentram-se em mudanças sociais e o seu desenvolvimento no futuro, a médio e longo prazo, em especial sobre a família, a educação e a mulher.

Particularmente na década de 70 com o prevalecer do tecnicismo econômico, ela enfatiza uma abordagem que leva em consideração a previsão humana e social.

Os vários palestrantes fizeram reflexões sobre o compromisso desta mulher guatemalteca, professora e sociólogoa da Universidade de Roma, da qual não foi fácil encontrar dados sobre a sua vida, já que havia muitos, mas sempre se referindo ao seu trabalho como professora.

Um dos palestrantes lembrou que nos anos 70 Eleonora, falando com um ministro italiano, disse-lhe que o problema no 2000 seria o custo das pensões.

Outro conferencista lembrou que mais do que uma professora, os seus alunos e professores a sentiram como uma mãe, outros como uma companheira de viagem, todos como uma docente que iluminou aspectos da própria vida.

Professora de Ecologia Humana de 1979 até 1991, na Pontifícia Universidade Gregoriana, membro do Clube de Roma, presidente da Federação Mundial Estudos sobre Futuro, também realizou uma atividade de pesquisa em vários países da Europa, África, América Latina e até na China . Uma professora ativa há quase 30 anos.

Participaram da apresentação diferentes professores: Antonio Alonso Conchiero (Fundação Javier Barros, México), Javier Medina Vasquez (Universidad del Valle, na Colômbia), Alejandro Angulo Novoa (Universidade Externa da Colômbia), Fabienne Goux-Baudiment (Université d'Angers, França), Riccardo Cinquegrani (Pontifícia Universidade Gregoriana). E concluiu com um discurso da Professora Masini.

(Tradução Thácio Siqueira)