Homens e mulheres de negócios se ajoelharão em outubro

Anunciada campanha do terço pela liberdade religiosa em outubro de 2012

| 1138 visitas

Pietro Gennarini

ROMA, segunda-feira, 24 de setembro de 2012 (ZENIT.org) - Empresários e profissionais de todos os níveis se ajoelharão durante todo o mês de outubro para rezar o terço nos Estados Unidos.

Promovida pelo Catholic Business Journal, a campanha é uma resposta aos pedidos de oração pelas próximas eleições nos EUA e o seu objetivo é promover a liberdade de religião e de consciência, além da proteção da vida humana em seu momento de maior fragilidade.

"Em 7 de outubro, a batalha de Lepanto reagiu aos avanços avassaladores do Império Otomano contra o cristianismo", diz a fundadora do jornal, Karen Walker. "O terço tem sido a arma secreta do cristianismo há séculos", acrescenta ela.

"Precisamos desesperadamente da ajuda de Maria. Esta batalha nós não podemos vencer sem ela", diz a fundadora do jornal, referindo-se aos recentes acontecimentos que afetam a Igreja Católica nos Estados Unidos. "Os ataques contra a liberdade religiosa por parte do governo federal, juntamente com os ataques gratuitos contra a vida humana e a família, são as batalhas que enfrentamos hoje".

"Quem teria imaginado, um ano atrás, que hoje nós não poderíamos praticar a nossa fé cristã e a nossa convicção neste país? Que todos os empregadores e todo o pessoal médico seriam obrigados a apoiar o assassinato dos nascituros? Quem teria imaginado que o estado de Massachusetts iria fazer a mesma votação sobre o suicídio assistido que já aconteceu em Oregon e Washington, privando os pacientes idosos da sua dignidade, que vem de Deus, e destruindo a missão da profissão médica, que se manifesta no juramento de Hipócrates?".

Dick Lyles, apresentador do programa de rádio em que a iniciativa foi anunciada e autor de best-sellers da área dos negócios, concorda com o projeto. "Eu me lembro vivamente da época em que nós começamos a rezar o terço na escola pela conversão da Rússia. A Rússia parecia forte e ameaçadora... Mais tarde, quando as coisas começaram a ruir na Rússia e as igrejas começaram a ser reconstruídas, eu me lembro que pensei que aquelas orações tinham dado certo".

"Hoje nós estamos numa situação parecida", considera Lyle. "Estamos em um momento da história em que as forças laicistas são tão ameaçadoras quanto qualquer armada do passado. É por isso que nós pedimos para as pessoas rezarem o terço todos os dias durante o mês de outubro".

Outubro foi escolhido em reconhecimento de todas as vitórias impossíveis conseguidas pelos cristãos ao longo da história graças ao terço, desde o século XIII, quando se conseguiu a conversão dos cátaros de São Domingos e se venceu a batalha de Muret, em 1213, na qual 870 cristãos derrotaram um exército de 34 mil soldados.

É também o mês da festa de Nossa Senhora do Rosário, comemorado em todo o mundo no dia 7 de outubro, além de uma boa maneira de se preparar para o Ano da Fé, que começa em 11 de outubro.

Em meio a todos os "milagres" do terço, além da batalha de Lepanto e de muitos outros eventos importantes da história mundial, destaca-se a incrível história ocorrida em 1945 no Japão, quando um padre e sete leigos sobreviveram à explosão da bomba atômica em Hiroshima, apesar de estarem perto do ponto da explosão.

"Nós estávamos vivendo a mensagem de Fátima", disseram os sobreviventes. Eles foram estudados durante trinta anos pelos cientistas, que não encontraram nenhuma razão aparente para a sua sobrevivência.

O padre Pio dizia que o terço é uma arma poderosa contra o diabo, e vários papas, ao longo dos séculos, recomendaram rezá-lo com devoção, especialmente em tempos de crise e de dificuldades. João Paulo II escreveu sua carta apostólica Rosarium Virginis Mariae no dia 16 outubro de 2002, e Bento XVI exortou os fiéis em inumeráveis ocasiões a rezarem o terço.

Agora, empreendedores e homens de negócio também estão respondendo "Sim, nós vamos rezar o terço!".

Para mais informações sobre a campanha:

www.CatholicBusinessJournal.biz