Homofobia: pela liberdade de expressão contra qualquer tipo de discriminação

Comitê da Manif Pour Tous na Itália: "Ninguém pode instrumentalizar a tragédia de Roma"

Roma, (Zenit.org) | 644 visitas

A Manuf Pour Tous Itália se une ao luto da família e expressa as suas condolências aos pais de Simone, o jovem estudante que tirou a própria vida na noite passada, em Roma. "Esperamos que as instituições e as autoridades competentes esclareçam esta tragédia".

Simone, 21 anos, estudante de medicina, se atirou ontem à noite, por volta das 23h30, do décimo primeiro andar de seu prédio, na capital italiana. Na carta que levou consigo em seu voo de dezenas de metros rumo à morte, o jovem explicou as razões do seu gesto extremo e expressou a sua angústia e a sua acusação: "A Itália é um país livre, mas existem os homofóbicos. Quem tem essas atitudes deve prestar contas à sua consciência".

E prossegue: "Eu sou homossexual. Ninguém entende o meu drama e eu não sei como fazer a minha família aceitar", afirmou o rapaz, acrescentando: "Os homossexuais são mantidos fora de tudo. Mamãe, papai, peço desculpas, mas eu não posso mais viver. Não consigo seguir em frente. Não estou bem".

À luz deste acontecimento dramático, a Manif Pour Tous Itália reitera a sua firme condenação a "todo ato de humilhação, ridicularização e violência contra as pessoas com tendências homossexuais, lembrando que procura, em sua batalha antropológica, o respeito pela diversidade e não a discriminação".

Por isso, continua o comunicado, "vamos continuar a enfatizar a importância da liberdade de expressão e a defendê-la ainda mais fortemente nas ruas, na internet, nas redes sociais. É importante não instrumentalizar o que aconteceu. Depois dessa tragédia, e num momento tão delicado, qualquer um que gritar a favor de leis injustas e prejudiciais à liberdade de expressão só conseguirá esconder um problema e criar outro tão perigoso quanto".