Igreja Católica se mobiliza a favor das vítimas do terremoto na China

O cardeal de Hong Kong anuncia a operação

| 951 visitas

MILÃO, terça-feira, 13 de maio de 2008 (ZENIT.org).- A Igreja Católica está se mobilizando para sair em ajuda das vítimas do terremoto que nesta segunda-feira atingiu a região de Sichuan, na China, segundo anunciou o cardeal Joseph Zen Ze-Kiun, bispo de Hong Kong.

Em um encontro com jornalistas, organizado pela arquidiocese de Milão, o purpurado chinês, que recebeu a notícia na Itália, confessou sua dor «pela perda de tantas vidas humanas». Nesta terça-feira, haviam contado 12 mil mortos e ainda eram milhares os sepultados.

«Em Hong Kong faremos o que sempre fazemos nestes casos: nós nos mobilizaremos para oferecer ajuda imediata à população atingida e difundiremos um chamado à comunidade católica para conseguir ajudas de emergência», anunciou o cardeal.

«Estas ajudas serão enviadas depois para a China através das Cáritas e da Cruz Vermelha – revelou. Deverá prever também intervenções a longo prazo para a reconstrução. O importante, quando aconteçam calamidades semelhantes, é não esquecê-las logo, pois será preciso um período muito longo antes que as pessoas que vivem nestas regiões possam voltar à normalidade.»

O cardeal Zen presidiu nesta terça-feira uma vigília de oração pela China e pela Igreja no país na igreja de Santo Estevão, de Milão.

Enquanto isso, segundo informa a agência vaticana Fides, nas dioceses católicas mais afetadas pelo terremoto, os bispos e sacerdotes estão mobilizando os cristãos para que ofereçam ajuda.

Segundo esta agência da Congregação para a Evangelização dos Povos, na diocese de Cheng Du, na província de Sichuan, 40 igrejas foram atingidas pelo terremoto, entre elas, uma igreja antiga ficou totalmente destruída.

Na diocese de Chong Qing, 10 igrejas sofreram danos sérios, enquanto na diocese de Nan Chong três igrejas ficaram inutilizáveis. Falta informação de algumas comunidades católicas próximas do epicentro, pois as comunicações não funcionam.