Igreja dos artistas: encontro sobre cinema e beleza

Encontro encerra edição 2012 do evento cultural "Uma porta para o infinito: o homem e o absoluto na arte"

| 1026 visitas

ROMA, sexta-feira, 16 de novembro de 2012 (ZENIT.org) - Cinema e Beleza é o título da noite de reflexão e de estudos organizada pelo Departamento de Comunicações Sociais do vicariato de Roma, no encerramento do Festival Internacional de Cinema de Roma, agendado para este domingo, 18, na igreja de Santa Maria em Montesanto, conhecida como a igreja dos artistas, na Piazza del Popolo.

O encontro finaliza a edição 2012 do evento cultural Uma porta para o infinito: O homem e o absoluto na arte, organizado em parceria com o Pátio dos Gentios, o Centro Experimental de Cinematografia e a Rai 150, para o programa Dixit Religio, transmitido pela Rai Storia.

Os protagonistas do encontro serão os cineastas Lina Wertmueller e Giuliano Montaldo, a produtora Matilde Bernabei e ator Giorgio Pasotti. Franco Zeffirelli participa via teleconferência gravada. A moderação do debate é de Vittorio Alberti, professor de filosofia da Pontifícia Universidade Lateranense.

As discussões se dividirão em três seções e terão como base a projeção de cenas de filmes de Ingmar Bergman (O Sétimo Selo) e Ermanno Olmi [Centochiodi (Cem Pregos, ndr)] para as análises sobre Religião, Liberdade e Niilismo; de Pier Paolo Pasolini (O Evangelho segundo Mateus) e Franco Zeffirelli (Jesus de Nazaré), para a seção Cristo, Homem e Deus: Que Estética?; e de Luigi Magni (Em Nome do Papa Rei), para o diálogo sobre Roma, entre o Espírito e o Século.

"O debate Cinema e Beleza”, diz o prof. Vittorio Alberti, “que deve ser entendido como um diálogo verdadeiro, reúne grandes protagonistas nesta arte para provocar um debate que, levando a ideia de cinema a um horizonte universal, ajude a todos a conceber o sentido de uma cultura humanística que hoje é uma necessidade urgente".

"Os temas que vão ser desenvolvidos incidirão sobre a relação entre fés e razões, a representação estética da Encarnação, o sentido da verdade ou das verdades transmitidas através do cinema e, em suma, a história: o conceito difícil, cultural, de mentalidade e de dialética política, do laicismo, da relação entre o Estado e a Igreja e da dialética interna às duas instituições no tempo", explica o professor.

(Trad.ZENIT)