Igreja na Irlanda atravessa momento histórico

O cardeal Brady pede uma renovação eclesial no funeral do cardeal Daly

| 1506 visitas

ARMAGH, quinta-feira, 7 de janeiro de 2010 (ZENIT.org).- A Igreja na Irlanda se encontra em um momento decisivo, a partir da crise gerada pelos casos de abusos a menores por parte de sacerdotes e seu suposto encobrimento por parte da arquidiocese de Dublin.

“Ninguém pode duvidar de que a Igreja Católica na Irlanda se encontra agora em um momento decisivo da sua história”, afirmou no dia 5 de janeiro o cardeal Sean Brady, arcebispo de Armagh e primaz da Irlanda, na homilia pronunciada no funeral pelo cardeal Brendan Daly, na catedral de São Patrício (Armagh).

O cardeal Daly, arcebispo emérito de Armagh, faleceu no último dia 31 de dezembro, em Belfast, por um ataque cardíaco, aos 92 anos de idade.

O cardeal Brady presidiu a Missa de defuntos em nome do próprio Papa Bento XVI, quem enviou uma mensagem de pêsames pela morte do cardeal Daly, por quem sentia uma “grande afeto e estima”.

Na homilia, divulgada pelo jornal irlandês Irish Independent em sua edição de ontem, o cardeal Brady afirmou que a Igreja na Irlanda “deve continuar pelo caminho – iniciado pelo falecido cardeal Daly – de trabalhar com as autoridades civis e comunidades para garantir as boas práticas, a cooperação e a prestação de contas na proteção das crianças em todas as atividades da Igreja”.

O purpurado acrescentou que o cardeal Daly “teria sido muito consciente de quais devem ser os próximos passos para a Igreja Católica na Irlanda, em um dos momentos mais críticos e difíceis da sua história”.

Os escândalos de abusos a menores causaram “a ira justificada e a indignação” por parte dos fiéis, e “afetaram profundamente a confiança nos líderes da Igreja”, admitiu o purpurado.

“O abuso das crianças e sua má gestão vergonhosa pelos encarregados por Deus para proteger seus ‘pequenos’ causaram grandes danos nos que foram abusados”, acrescentou.

E afirmou que “a única forma para uma renovação autêntica consiste no humilde serviço ao povo de Deus” e em garantir que as crianças “estejam seguras em todo ambiente da Igreja”.

Paz em Ulster

O cardeal Sean Brady também quis recordar do cardeal Daly seu “incansável trabalho” pela paz na Irlanda do Norte.

“Um futuro estável, sustentável e reconciliado para o Norte seria o melhor monumento que se poderia construir em memória do cardeal Daly”, afirmou o purpurado.

O cardeal Daly foi “uma figura profética e inovadora em um tempo de grandes mudanças na história da Irlanda”, uma missão que “não se limitou aos aspectos sociais e políticos da sua atividade”.

“Ele foi sobretudo um homem de fé, de oração, um homem de Deus”, concluiu.