Igreja não é simples ONG

Declaração do teólogo e arcebispo Bruno Forte

| 249 visitas

CIDADE DO VATICANO, segunda-feira, 20 de agosto de 2007 (ZENIT.org).- A Igreja não pode ser reduzida a uma simples organização não-governamental (ONG), declara o teólogo Dom Bruno Forte, arcebispo italiano de Chieti-Vasto.



O membro da Comissão Teológica Internacional fez esta declaração após órgãos de imprensa terem revelado que o governo de Uganda pretende reduzir o estatuto da Igreja Católica a mera ONG.

Por outro lado, em julho, o semanário britânico «The Economis» havia pedido à Santa Sé que renuncie a seu estatuto diplomático para definir-se como «a maior ONG do mundo».

Em declarações à «Rádio Vaticano», Dom Forte explicou que estas propostas «nascem de uma claríssima interpretação ideológica do papel da Igreja, que é totalmente incapaz de compreender seu mistério profundo, esse sentido último que todo crente que vive a experiência da graça consegue perceber».

«Para as potências em jogo neste mundo, em qualquer âmbito, especialmente o econômico, a Igreja só pode apresentar-se como uma agência entre as outras muitas forças da história», declara o teólogo.

«Querer reduzir a Igreja a isso significa trair sua alma mais profunda», reconhece. A Igreja «não é só uma agência social – também o é, pois é incontável a quantidade de bem que faz no mundo –, mas faz tudo por uma razão profunda, uma força, uma esperança, um amor, que não podem ser reduzidos a categorias econômicas ou de poder político.»