Igreja tem obrigação de acabar com a emigração de cristãos do Oriente Médio

Segundo afirma o arcebispo melquita de Alepo, Dom Jean-Clément Jeanbart

| 600 visitas

KÖNIGSTEIN (ALEMANHA), quinta-feira, 29 de março de 2006 (ZENIT.org).- «A Igreja necessita de cristãos no Oriente Médio. Por isso, nossa prioridade é pôr fim à emigração de cristãos desta região», explicou Dom Jean-Clément Jeanbart, arcebispo melquita de Alepo, em sua visita de 29 de março a Ajuda à Igreja que Sofre (AIS).



Insistindo na necessidade de formação e emprego, o prelado acrescentou: «Devemos fazer tudo o que esteja em nossa mão para animar os cristãos a permanecer no país. Na atualidade, representam 10% da população síria (17 milhões de habitantes) e são autênticas testemunhas de Cristo e do Evangelho».

Segundo o arcebispo Jeanbart, a Igreja síria também sofre por causa do fundamentalismo e da violência islamista: «É por isso que o diálogo, tanto inter-religioso como ecumênico, é tão necessário. Agora estou planejando a criação de um centro para o diálogo e a reconciliação em minha arquidiocese».