Igreja terá duas novas santas e 320 novos beatos

| 355 visitas

CIDADE DO VATICANO, sexta-feira, 1º de junho de 2007 (ZENIT.org).- A Igreja contará com duas novas santas e com 320 novos beatos, depois da autorização da promulgação de decretos de reconhecimento de milagres ou de martírio emitidos pela Congregação das Causas dos Santos, feita por Bento XVI.



As duas próximas santas serão a beata indiana Alfonsa da Imaculada Conceição (seu nome era Ana Muttathupandathu), professora da Congregação das Clarissas da Terceira Ordem de São Francisco (1910-1946), e a beata leiga equatoriana Narcisa de Jesus Martillo Morán, nascida em 1833 e falecida em Lima (Peru) em 1869.

Entre os próximos beatos, encontram-se o padre jesuíta Pedro Kibe Kasui e 187 companheiros mártires, assassinados no Japão entre o ano 1603 e 1639.

Serão beatificados também o sacerdote agostiniano Avelino Rodríguez Alonso, e 97 companheiros mártires da mesma Ordem, assim como 6 companheiros do clero diocesano, assassinados em 1936 durante a perseguição religiosa na Espanha.

O Papa autorizou também a emissão do decreto que reconhece o martírio, e portanto a beatificação, de Manuela do Coração de Jesus (seu nome era Manuela Arriola Uranga) e 22 Adoradoras Escravas do Santíssimo Sacramento e da Caridade, assassinadas também no ano 1936, na perseguição que aconteceu durante a guerra civil espanhola.

Entre os próximos beatos se encontra, por outro lado, o camponês austríaco Franz Jagerstatter, guilhotinado em Berlim em 1943 por negar-se a colaborar com o nazismo por convicção cristã. Tinha 36 anos, estava casado e tinha três filhas.

Também será beatificado o sacerdote italiano Antonio Rosmini, teólogo e filósofo, fundador do Instituto da Caridade e das Irmãs da Providência, nascido em 1797 e falecido em 1855.