Igrejas cristãs se preparam para acolher Eurocopa 2008

Tema da Assembléia Ordinária da Conferência Episcopal Suíça

| 1061 visitas

BERNA, terça-feira, 12 de junho de 2007 (ZENIT.org).- Um antes do início da Eurocopa 2008, a Conferência Episcopal da Suíça estudou a maneira como acolherá este grande acontecimento esportivo.



No programa se incluem celebrações, acompanhamento espiritual, espaços de meditação e assistência às pessoas necessitadas.

A 276ª Assembléia Ordinária da Conferência Episcopal Suíça (CES) aconteceu de 4 a 6 de junho em Einsiedeln. Os principais temas abordados foram apresentados em 8 de junho em uma coletiva de imprensa na paróquia católica de Berna.

Nesta Assembléia, a CES adotou as grandes linhas da pastoral das Igrejas cristãs propostas aos participantes e visitantes da Eurocopa, que será inaugurada em 7 de junho de 2008 em Basiléia e se desenvolverá também na Áustria, segundo anunciou seu secretário-geral, o Pe. Felix Gmur.

Este programa deve ser aprovado ainda pela Federação das Igrejas Protestantes da Suíça (FEPS), contraparte da CES neste projeto.

O Pe. Stefan Roth, pároco de Zermatt, designado pelos bispos suíços para dirigir a pastoral de campeonato da Europa de futebol, citou três níveis de ação das Igrejas.

Em princípio, no plano nacional, que pode inclusive converter-se em binacional quando as Igrejas austríacas se pronunciarem, estão previstas principalmente uma celebração de envio e um programa de acompanhamento das equipes classificadas.

No marco das quatro cidades suíças organizadoras, Basiléia, Genebra, Berna e Zurique, estão previstas celebrações e outras reuniões cristãs, lugares de recolhimento nos arredores dos estádios, assim como ações «subsidiárias» de acolhida, por exemplo para visitantes que se encontrem sem dinheiro ou na rua.

«Não haverá retransmissões de partidas nas igrejas», precisou o Pe. Roth, respondendo a uma idéia lançada por alguns meios.

Outros detalhes sobre o programa serão apresentados em uma coletiva de imprensa, depois de que a FEPS e as Igrejas da Áustria se pronunciarem.

A questão de uma capelania que leve em conta os muçulmanos será abordada depois de 1º de outubro, quando se conheça a lista das equipes presentes.

De fato, a Turquia é o único país de maioria muçulmana que tem oportunidades reais de classificação. Ainda não se estabeleceram contatos com as federações islâmicas da Suíça.