Imigrantes devem ser missionários, afirma cardeal

Segundo D. Odilo Scherer, Sagrada Escritura deve fazer parte da bagagem

| 729 visitas

CIDADE DO VATICANO, terça-feira, 14 de outubro de 2008 (ZENIT.org).- O cardeal Odilo Scherer afirmou que a Igreja deve ter uma atenção especial com os imigrantes não apenas no campo pastoral. Segundo o arcebispo de São Paulo, deve-se trabalhar para que quem emigra leve consigo um espírito missionário.

Dom Odilo, que é um dos presidentes delegados da XII assembléia do Sínodo dos Bispos, fez sua intervenção em plenário essa segunda-feira.

De acordo com o arcebispo, os imigrantes «não devem ser considerados simplesmente como objeto de preocupação pastoral; também podem chegar a ser verdadeiros missionários».

«Creio que o Sínodo poderia recomendar especialmente duas coisas: alentar os emigrantes, os que se encontram em viagem, a levarem consigo a Palavra de Deus e inclusive a Sagrada Escritura.»

Dom Odilo considera que os emigrantes devem estar «conscientes de que levam uma riqueza que não tem preço e que não está limitada por motivos geográficos ou culturais».

A Palavra de Deus «é um dom que se deve viver na nova pátria e compartilhar com o povo que os acolhe».

A quem recebe os migrantes em seus lugares de destino, «recomenda-se que acolham de modo positivo estes irmãos que vêm de outras nações».

Eles «levam em sua bagagem “a boa notícia”». Deve-se favorecer «sua inclusão nas comunidades locais e compartilhar suas experiências de fé e de vida cristã», disse o arcebispo.