Indonésia: atentado mortal a igreja cristã

Firme condenação do governo e de destacados líderes muçulmanos

| 1424 visitas

SOLO, segunda-feira, 26 de setembro de 2011 (ZENIT.org) – No último domingo, um terrorista suicida explodiu uma bomba na saída de uma cerimônia religiosa de uma igreja cristã de Kepunton (Solo, Java Central), causando sua morte e a de outra pessoa, bem como 20 feridos.

Líderes religiosos e o governo da Indonésia condenaram este atentado contra a igreja protestante da Bethel Christian Indonesia Church.

Em uma coletiva de imprensa realizada na sede de um destacado grupo islâmico em Jacarta, o secretário executivo da Comissão dos Bispos para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso, Pe. Antonius Benny Susetyo, pediu “unidade na luta contra o terrorismo”.

“Condenamos este ataque aos fiéis. É um insulto a Deus”, declarou aos jornalistas, segundo informou a agência UcaNews.

Também interveio na coletiva de imprensa o representante da Comissão de Igrejas na Indonésia (PGI), Jeiri Sumampaw, que mostrou sua consternação pela bomba.

“Mais uma vez, as igrejas são objeto de violência”, lamentou o reverendo, quem mostrou também sua surpresa, já que os pastores protestantes locais haviam lhe informado que as relações entre cristãos e muçulmanos na região eram boas.

Por outro lado, Nurson Wahid, presidente do GP Ansor, a ala juvenil do maior grupo islâmico do país, o Nahdlatul Ulama, qualificou o atentado como uma “ação selvagem e imoral”.

O grupo islâmico extremista Cirebon aparece como possível responsável pelo ataque, segundo as primeiras investigações dadas a conhecer pelo presidente indonésio Susilo Bambang Yudhoyono.

O atentado deste domingo é o mais grave de uma série de ataques lançados pelos extremistas islâmicos contra a comunidade cristã do país islâmico mais populoso do mundo.

Na última primavera, a polícia desativou um potente explosivo em uma igreja católica de Jacarta.

Em 2001, no leste de Jacarta, duas bombas atingiram a igreja católica de Santa Ana, em Duren Sawin, e a Huria Christian Protestant Church.

No Natal de 2000, 17 pessoas morreram devido a atentados a bomba contra várias igrejas do país.