Informe registra crimes de ódio contra cristãos na Europa

Observatório chama a uma ação internacional a favor dos cristãos

| 1518 visitas

VIENA, terça-feira, 14 de dezembro de 2010 (ZENIT.org) – Um informe documenta vários casos de crimes por ódio contra os cristãos na Europa, além de intolerância e discriminação, e faz um apelo à ação internacional em favor dos cristãos.

Trata-se do documento quinquenal do Observatório sobre a Intolerância e a Discriminação dos Cristãos na Europa, publicado dia 11 de dezembro.

A diretora do Observatório, Gudrun Kugler, destacou que “a intolerância e a discriminação dos cristãos inclui a negação de direitos dos cristãos em áreas como a liberdade de expressão e a liberdade de consciência”.

“A liberdade religiosa está em perigo especialmente no que diz respeito a sua dimensão pública e institucional”, acrescentou.

“Também recebemos muitas informações sobre a eliminação de símbolos cristãos, a tergiversação e o estereotipo negativo dos cristãos nos meios de comunicação, e desvantagens sociais para os cristãos, como ser ridicularizados ou ignorados para a promoção em seus postos de trabalho.”

“Nós trabalhamos para aumentar a consciência sobre um problema crescente na Europa como um primeiro passo para uma solução – disse Kugler –. Nosso objetivo é a igualdade de direitos para todos, incluídos os cristãos.”

O Observatório tem uma página na internet através da qual acompanha e cataloga casos de discriminação contra os cristãos.

Ataques violentos

Na seção do informa dedicada a crimes por ódio, que implicam ataques violentos a pessoas cristãs, aparecem vários casos documentados.

Entre eles, enumeram-se ataques contra ativistas pró-vida em Viena no mês de setembro, o espancamento de um sacerdote católico e outro ortodoxo na Alemanha, um ataque violento contra quatro monges franciscanos em seu mosteiro na Itália, além de muitos outros.

Também se destaca que em novembro de 2009 o Departamento Federal de Pesquisa publicou estatísticas que mostram um crescimento de 9% dos crimes contra grupos religiosos em relação ao ano anterior, e um aumento de 25% dos crimes por ódio contra os católicos.

O informe destaca que “enquanto o cristianismo representa uma maioria na Europa, ao menos em número, enfrenta atos de intolerância, em parte realizados por pequenos grupos radicais”.

Também afirma que “a comunidade política tem o dever de abordar o fenômeno de intolerância e discriminação contra os cristãos como um apelo à igualdade de direitos e liberdades de todos”.

Para enfrentar esses problemas, o Observatório indica que os governos reconheçam e condenem a violência e assegurem o direito dos cristãos de participar plenamente da vida pública.

--- --- ---

Na interne: www.IntoleranceAgainstChristians.eu