Investimentos no Santuário da Padroeira de Minas na festa dos 53 anos de consagração do Estado à Nossa Senhora da Piedade

O Santuário abriga tesouros da arte sacra, como a imagem de Nossa Senhora da Piedade, de Aleijadinho, e guarda também um grande patrimônio ecológico

Belo Horizonte, (Zenit.org) | 437 visitas

A celebração dos 53 anos de consagração de Minas Gerais à Nossa Senhora da Piedade foi marcada por um momento especial. O governador do Estado, Antonio Augusto Anastasia, e o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, assinaram convênio para a revitalização do conjunto arquitetônico, histórico, cultural e paisagístico do Santuário Estadual Nossa Senhora da Piedade. A solenidade de assinatura foi nesta quarta-feira, 31 de julho, às 10h, no Santuário, que fica na Serra da Piedade, em Caeté (MG).

O Santuário da Padroeira de Minas recebe peregrinos desde o século 18. É tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG). Considerado atrativo turístico de especial relevância pelo Governo de Minas, integra o Caminho Religioso da Estrada Real (Crer), roteiro de peregrinações que liga o Santuário Estadual Nossa Senhora da Piedade - Padroeira de Minas, ao Santuário Nacional Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil.

O Santuário abriga tesouros da arte sacra, como a imagem de Nossa Senhora da Piedade, de Aleijadinho, e guarda também um grande patrimônio ecológico. Está localizado a 1746 metros de altitude, no alto da Serra da Piedade, região com bioma único, caracterizada pela transição do cerrado para a mata atlântica.