Invocação do Papa pela paz na Terra Santa, Iraque e Líbano

Pede que as Igrejas possam professar a fé cristã em todo lugar

| 834 visitas

CIDADE DO VATICANO, segunda-feira, 11 de junho de 2007 (ZENIT.org).- Bento XVI invocou a paz na Terra Santa, Iraque e Líbano neste sábado, 9 de junho, no mesmo dia em que recebia a visita do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. 

«Os filhos e filhas da Igreja devem poder viver por toda parte em tranqüilidade, tanto pessoal como social: deve ser garantida a dignidade, o respeito e o futuro aos indivíduos e aos grupos, sem preconceito algum por seus direitos de crentes e cidadãos», exigiu o Papa.
 
Sua imploração aconteceu ao visitar a sede da Congregação para as Igrejas Orientais, que se encontra na Via da Conciliação, junto ao Vaticano, por ocasião do nonagésimo aniversário de sua instituição por parte do Papa Bento XV, em quem se inspirou Joseph Ratzinger ao tomar seu nome como bispo de Roma.
 
«De meus lábios se eleva uma urgente invocação de paz pela Terra Santa, Iraque, Líbano, territórios sob a jurisdição da Congregação para as Igrejas Orientais, assim como pelas outras regiões implicadas no turbilhão de uma violência aparentemente imparável», afirmou.
 
«Que as Igrejas e os discípulos do Senhor possam permanecer onde a divina Providência os colocou, onde merecem estar, dado que sua presença se remonta aos inícios do cristianismo.»
 
«Através dos séculos, elas se caracterizaram por um amor inquebrantável por sua própria fé, seu próprio povo e sua terra», assegurou.
 
«Como pai e pastor -- confessou por último Bento XVI --, sinto o dever de elevar a Deus uma fervorosa oração e de dirigir um importante chamado a todos os responsáveis, para que por toda parte, do Oriente ao Ocidente, as Igrejas possam professar a fé cristã em plena liberdade.»