Jesuítas realizam Simpósio sobre restauração da Companhia de Jesus

Evento reúne pesquisadores do Brasil e Portugal para abordar missão e história da Ordem de Santo Inácio de Loyola

Brasília, (Zenit.org) Lilian da Paz | 365 visitas

Começa nesta quinta-feira (8), em São Paulo, o Simpósio Nacional Restauração da Companhia de Jesus. O evento faz parte das comemorações dos 200 anos de restauração da Ordem fundada por Santo Inácio de Loyola. Mais de 350 participantes já estão inscritos.

A programação vai até sábado com conferências e mesas redondas ministradas por 23 especialistas, que vão abordar a rica missão e história da Companhia no Brasil e no mundo. O Simpósio é um pedido do padre Adolfo Nicolás, superior geral da Ordem, para que o público tome conhecimento do caminho traçado pelos jesuítas.

No Brasil, é a primeira vez que este Simpósio – com características acadêmicas e de âmbito nacional – acontece fora das universidades e voltado ao público em geral. O evento traz conferencistas do Brasil e Portugal. Somente nestes dois países, mais de 70 pesquisadores estudam a história da Ordem do Papa Francisco.   

Entre os vários conferencistas do evento, estarão presentes o padre Francisco Ivern, vice-reitor da PUC-Rio, o Dr. José Eduardo Franco, diretor do Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, o Dr. Leandro Karnal, professor de História da América na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Os trabalhos apresentados e os debates do Simpósio serão reunidos em um livro, que deve ser publicado ainda neste ano.

Companhia de Jesus

Com mais de 470 anos de história, a Companhia de Jesus é uma das maiores ordens em missão da Igreja Católica no mundo, estando presente em mais de 130 países. Com um carisma voltado para o ensino, a Companhia procura o desenvolvimento da sociedade por meio de pesquisas científicas e aprofundamento intelectual.

A Rede Jesuíta de Educação administra 180 colégios, 200 universidades e faculdades, além de conduzir 2.724 centros de Educação Popular Fé e Alegria. Ao todo, três milhões de pessoas são beneficiadas, sobretudo crianças e jovens.