Jesus, verdadeira alegria dos jovens, afirma Papa

Recebeu em audiência um grupo de jovens da Ação Católica Italiana

| 1044 visitas

CIDADE DO VATICANO, domingo, 21 de dezembro de 2008 (ZENIT.org).- «Muitos dizem que os jovens são caprichosos, que nunca estão atentos a nada, que passam de um jogo a outro sem desfrutá-los. Vós, ao contrário, dizeis a Jesus: "Tu me bastas!"», afirmou Bento XVI neste sábado ao receber a um grupo de representantes de jovens da Ação Católica Italiana (AC). 

O Papa confessou aos jovens estar «muito contente de que também neste ano, ao aproximar-se o Santo Natal», os jovens tenham ido «alegrar com sua presença estes palácios solenes». 

Explicou-lhes que dizer a Cristo «Tu me bastas» significa muitas coisas: «Tu és nosso amigo mais querido, que nos faz companhia quando brincamos e quando vamos à escola, quando estamos em casa com nossos pais, nossos avós, irmãozinhos e irmãzinhas, e quando saímos com os amigos. Tu nos abres os olhos para poder ver a nossos companheiros tristes e a tantas crianças no mundo que sofrem a fome, a enfermidade e a guerra».

«Tu nos dás a verdadeira alegria, essa que não termina como nossas brincadeiras, mas que descende na alma e nos faz bons – acrescentou –. Nos bastas Tu sobretudo quando rezamos, porque Tu escutas sempre nossas orações, que fazemos para que o mundo seja cada vez mais belo e bom para todos».

«Tu nos bastas, porque nos perdoas quando fazemos alguma travessura; Tu nos bastas porque se nos perdemos vens nos buscar e nos toma nos braços, como fizeste com a ovelha perdida. Tu nos bastas porque tens uma mãe linda que, antes de morrer na cruz, quiseste que também se convertesse em nossa mãe».

Dirigindo-se a seus «pequenos amigos», o Papa perguntou se querem ajudar seus companheiros a estarem também com Jesus.

Um menino que pertence à AC, explicou, «que quando vai para ver Jesus, gosta de levar também algum amigo, porque quer que o conheçam; que não pensa só em si mesmo, mas que tem um coração grande e atento aos demais».

A Ação Católica, disse aos jovens, «tem como objetivo ajudar-vos a serem santos; por isto vos ajuda a encontrar Jesus, a amar sua Igreja e a interessar-vos pelos problemas do mundo».

«Queridos jovens, podeis rezar ao Senhor para que mude o coração dos construtores de armas, para que faça recobrar a prudência aos terroristas, converta o coração de quem pensa sempre na guerra e para que ajude à humanidade a construir um futuro melhor para todas as crianças do mundo», recordou o pontífice.

«Estou seguro de que rezareis também por mim, ajudando-me assim na difícil missão que o Senhor me confiou», concluiu antes de desejar um feliz Natal aos jovens, a suas famílias e a todos os jovens da Ação Católica».