JMJ: 62 mil jovens estrangeiros serão acolhidos pelos mineiros e capixabas

Entrevista com Pe. Sebastião Corrêa Neto, assessor referencial do SREJ - Leste 2

Brasília, (Zenit.org) Thácio Siqueira | 1008 visitas

Com 32 dioceses, o Regional Leste 2 da CNBB, está em clima de preparação para a JMJ Rio 2013. Para adentra-nos nesse espírito de Jornada que preenche a cada dia mais todas as áreas da Igreja no Brasil, ZENIT entrevistou o Pe. Sebastião Corrêa Neto, reitor do Seminário Nossa Senhora Oliveira – BH, assessor da PJ na diocese de Oliveira e assessor referencial do SREJ - Leste 2. Confira a entrevista abaixo:

ZENIT: Como é que o Regional Leste 2 da CNBB se prepara a JMJ Rio 2013?

Pe. Sebastião: O Regional Leste 2, que contempla os estados de Minas Gerais e Espírito Santo, com 32 dioceses, desde a primeira etapa da peregrinação da cruz em novembro do ano passado de 2011, vive as expectativas da JMJ Rio 2013. Os ícones estiveram em cinco das oito províncias: Belo Horizonte, Mariana, Diamantina, Juiz de Fora, Montes Claros.

ZENIT: Quando começou a preparação?

Pe. Sebastião: Ano passado, depois do Encontro dos Responsáveis Diocesanos pela Evangelização da Juventude, junto à presença dos assessores da CEPJ Pe Sávio e Pe Toninho, foi dado o impulso necessário para os preparativos para a JMJ Rio 2013, além do pensar a pastoral juvenil no regional.

ZENIT: E a Semana Missionária?

Pe. Sebastião: A semana missionária será realizada em todas as dioceses. E o trabalho de muitos aponta para bonitas realizações e maior consciência missionária de nossas Igrejas. As equipes estão sendo formadas e o desenho em cada diocese já se faz ver. O desejo de todos é que o esforço realizado para aproveitar o entusiasmo causado pela Jornada se reverta em um trabalho pastoral que valorize os pequenos grupos e atividades nas paróquias e comunidades. Mais que um evento, o momento em que vivemos de preparação deve se reverter em reaproximação do mundo juvenil propondo o encontro com Jesus Cristo.

ZENIT: Qual o objetivo buscado nessa Semana Missionária?

Pe. Sebastião: Que os próprios jovens, em seus diversos carismas e formas de segmento possam ser os atores principais de toda essa articulação. Esse pensamento tem como fundamento o fato de que o melhor promotor da evangelização do mundo juvenil é o próprio jovem.

ZENIT: Minas e Espírito Santo também acolherão peregrinos estrangeiros?

Pe. Sebastião: A maioria das dioceses serão “Dioceses de acolhida”.  Nosso povo mineiro e capixaba abre as portas para acolher os jovens missionários e peregrinos. Serão 23 dioceses, que além de realizar a Semana missionária, contará com a presença de peregrinos estrangeiros. 

Temos uma estimativa de vagas abertas para a inscrição de peregrinos estrangeiros para a Semana Missionária em Minas e Espírito Santo: Em torno de 62.000.

ZENIT: O que mais acontecerá nesse tempo de preparação?

Pe. Sebastião: Nesse ano acontecerá a parte final da peregrinação dos ícones da JMJ, que passará pelas províncias de Vitória, Pouso Alegre e Uberaba no início de março, e ainda a Campanha da Fraternidade que já se alinha como momento de despertar de toda Igreja para a realidade da juventude.

ZENIT: E a organização das dioceses?

Pe. Sebastião: O acompanhamento regional acontece a partir de um plano de metas que ajuda a visualizar os passos de cada diocese e priorizar as realidades com mais desafios.

ZENIT: Há alguma equipe de comunicação?

Pe. Sebastião: Sim. Para dar suporte a tudo isso foi constituída uma equipe especial de comunicação para a JMJ Rio 2013, composta de membros de diversos segmentos eclesiais que une forças para acompanhar e dar suporte às dioceses.