Jogo Inter-religioso pela Paz no Estádio Olímpico de Roma

No dia 1 de setembro se celebra este evento esportivo que reunirá grandes estrelas do futebol em um jogo desejado pelo Papa Francisco

Roma, (Zenit.org) Redacao | 382 visitas

O Estádio Olímpico de Roma verá o "Jogo Inter-religioso pela Paz” no dia 1 de Setembro às 20h45. Nesse local se encontrarão jogadores e treinadores reconhecidos mundialmente como Lionel Messi, Gianluigi Buffon, Zinedine Zidane, Javier Zanetti, Roberto Baggio, Andrea Pirlo, Yuto Nagatomo e Samuel Eto'o entre outros. O evento foi organizado pela Scholas Ocurrentes e a Fundação P.U.P.I. Um ano mais tarde a ideia tomou forma. As entradas para o jogo estarão à venda a partir dessa sexta-feira, 25 de julho, e todo o dinheiro arrecadado será destinado integramente à caridade. É possível acompanhar os preparativos do evento através do site www.matchforpeace.org.

O argentino, Javier Zanetti disse estar muito orgulhosos de contribuir para a organização do Jogo pela Paz Inter-religiosa. Então, explicou que "foi em abril de 2013, quando o Papa Francisco, durante nosso encontro, quis compartilhar a ideia de criar um momento de fraternidade e de unidade entre as diferentes religiões. Desde então estamos dedicando muita energia para conseguir que o evento seja uma noite de grande futebol e arrecadação de fundos, assim como, sobretudo, uma celebração para os povos e uma oportunidade para a reflexão comum, sem esquecer-nos do objetivo imediato do financiamento do projeto “Uma alternativa para a vida."

Scholas Occurrentes é uma entidade educativa de bem público, incentivada pelo Papa Francisco e usa a tecnologia, a arte e o esporte para promover a inclusão social e a cultura do encontro. Por outro lado, a Fundação P.U.P.I., organização sem fins lucrativos, criada por Paula e Javier Zanetti há mais de dez anos, promove e apoia programas de adoção à distância e ajuda as pessoas de diferentes condições sociais.

"Não se trata de um encontro sincretista. Antes do jogo cada jogador vai dizer qual a sua convicção religiosa, e depois todos vestirão a camiseta esportiva do time que lhe corresponda e jogarão misturados. Os jogadores serão principalmente “judeus, muçulmanos e cristãos”, disse Enrique Palmeyros, um dos dois diretores-gerais da Schola Occurrentes, a ZENIT em março desse ano. (Trad.T.S.)