Jornada Católica na Europa Central: Faith Facebook Face

Encontro discute a importância de viver a fé, testemunhá-la nas redes sociais e o encontro face a face

Roma, (Zenit.org) Redacao | 254 visitas

Aconteceu em Saraievo, nos dias 22, 23 e 24 de novembro, a MEKT (Mitteleuropäischen Katholikentag - Jornada Católica na Europa Central) cujo tema foi "Faith - Facebook – Face". O objetivo do encontro foi dialogar sobre a importância de viver a fé, testemunhá-la nas redes sociais e o encontro face a face.

O evento contou com a participação de representantes dos setores jovens das conferências episcopais da Áustria, Hungria, Eslováquia, Eslovênia, Republica Tcheca, Croácia, Bósnia Herzegovina. Estavam presentes Pe. João Chagas, responsável pelo setor jovem do Pontifício Conselho para os Leigos (PCL), Pe. Michel Remery, da Conferência Episcopal Europeia, Pablo Manuel Vilareal, responsável pelo catecismo para jovens Youcat, entre outros.

O assunto central tratado foi a vivencia da fé, o uso das redes sociais no cuidado pastoral e evangelizador e a importância do encontro pessoal.

Felipe Bezerra, missionário da Comunidade Católica Shalom em Viena, Áustria, estudante de administração e consultor de marketing digital, foi um dos palestrantes. Durante workshop sobre "best practices", Felipe apresentou a “abordagem da Comunidade Shalom nas redes sociais, como forma de atingir os jovens onde eles estão”. Para ele, um dos desafios apresentados durante o encontro foi a preocupação em comunicar aos que fazem parte dos movimentos e grupos, a maneira de falar aos dois públicos: o interno e o externo.

“Foi colocado também a dificuldade de muitos jovens em se declarar crentes nas redes sociais e a dificuldade de lidar com as tensões que posts 'religiosos' podem gerar, muitos preferem não tocar em temas de fé para evitar conflitos”, afirmou Felipe.

Em suas considerações finais,o responsável pelo Setor Jovem do PCL, Pe. João Chagas destacou que as grandes ações de Deus, por exemplo, o Youcat, começaram pequenas e, posteriormente, se mostraram grandes obras da vontade de Deus. Ele exortou a não ter medo de começar com “pequenas iniciativas, sem pretender grandes coisas, pois se for de Deus, Ele mesmo fará crescer”.

(MEM)