Jornada da Juventude de Sydney busca lares para acolher jovens peregrinos

A organização do evento lança a campanha «HomeStay»

| 539 visitas

SYDNEY, segunda-feira, 16 de julho de 2007 (ZENIT.org).- Contando com a amabilidade e acolhida dos residentes em Sydney (Austrália), a organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de 2008 convida as famílias locais a acolherem os jovens peregrinos que, em julho do ano que vem, chegarão em grande numero à cidade.



No próximo ano, a XXIII Jornada Mundial da Juventude (JMJ), de 15 a 20 de julho, será um grande encontro de fé e alegria de jovens do mundo com o Papa, reunidos em torno das palavras de Jesus: «Recebereis a força do Espírito Santo, que descerá sobre vós, e sereis minhas testemunhas» (Atos 1, 8).

Bento XVI divulgará na próxima sexta-feira a Mensagem que prepara, para os jovens, em relação a este convite.

No domingo passado, a organização da JMJ abriu as inscrições para o «HomeStay», um programa para que os moradores de Sydney que queiram possam acolher voluntariamente em seu lar dois ou mais peregrinos, estrangeiros ou moradores de cidades mais distantes de Sydney.

Para lançar a campanha «HomeStay» foi escolhido exatamente o dia que marca um ano para a celebração da Missa de abertura da JMJ, que será presidida pelo cardeal George Pell e será concelebrada por bispos e sacerdotes de todo o mundo.

Espera-se aproximadamente meio milhão de jovens na JMJ de Sydney; 125.000 serão provenientes de outros paises; 175.000 de outras cidades australianas, segundo a organização do evento.

A maioria dos jovens ficará alojada em escolas e salões paroquiais, mas –segundo o bispo Anthony Fisher OP, coordenador da JMJ– calcula-se que 50.000 precisarão de acolhida nos arredores de Sydney.

«O povo de Sydney é amigável e generoso, e estamos seguros de que muitos abrirão seus corações e seus lares à juventude peregrina que vem de muito longe», afirma o bispo.

O prelado também anima os residentes a que demonstrem sua célebre hospitalidade presenteando os visitantes internacionais com uma experiência inesquecível.

Um comunicado da JMJ conta o caso de Cheryl Fernández e de seu irmão Carl, residentes em Sydney. Alojaram-se cada um com uma família diferente em Colônia (Alemanha), na JMJ de 2005. Sua família deseja receber os peregrinos no próximo ano.

Para Cheryl, «HomeStay» representa «uma oportunidade para promover a hospitalidade da Austrália e seu espírito de comunidade».

«Quando estive em Colônia fui tratada como um membro da família, e isso é algo que recordarei sempre – reconhece –. Agora o encontro é aqui, em Sydney, e eu quero devolver o favor e demonstrar a nossos visitantes de fora essa esplêndida hospitalidade australiana pela qual somos famosos».

O convite está especialmente dirigido às famílias que falem outros idiomas, além do inglês, para que se envolvam na iniciativa como anfitriões.

As comunidades de todos os bairros de Sydney estão se preparando para receber aos peregrinos no ano que vem. Grupos comunitários como paróquias, escolas e clubes estão convidados a fazer parte do «HomeStay».

Aos participantes da campanha é pedido que providenciem lugar para dormir e café da manhã para dois ou mais peregrinos – que deverão ter mais de 18 anos –. A acolhida deve englobar de 14 a 21 de julho de 2008.

Maiores informações, participação em «HomeStay» e inscrições à JMJ, na página oficial do evento: www.wyd2008.org